a
HomeBebêUltrassom: tudo sobre o exame mais importante da gestação
shutterstock_155723702
shutterstock_155723702
s

Ultrassom: tudo sobre o exame mais importante da gestação

O ultrassom é um dos exames mais importantes da gestação. É através dele que uma série de questões da saúde do bebê e da mamãe são analisadas com todo o cuidado necessário, permitindo o diagnosticando precoce de qualquer possível anormalidade.

Falar de ultrassom é falar de emoção. Do primeiro contato com o seu bebê. De ouvir as batidas de um coraçãozinho em ritmo acelerado. Da avalanche de expectativas que toma conta da gente durante a espera do próximo exame… que revela o sexo… que mostra as formas do rostinho, se parece mais com a mamãe… com o papai… com o irmão… ❤️‍

Falar de ultrassom é também falar de saúde. De cuidados com o acompanhamento do desenvolvimento do bebê. De prevenção. De pré-natal.

O ultrassom é um dos exames mais importantes da gestação. É através dele que uma série de questões da saúde do bebê e da mamãe são analisadas com todo o cuidado necessário, permitindo o diagnosticando precoce de qualquer possível anormalidade.

Conversamos com a Dra. Nancy Yukie Nagata Gasparini, especialista em Ultrassom e Mamografia, sobre a importância do pré-natal, em especial, do exame de ultrassonografia em cada fase da gravidez.

De: mamãe de primeira viagem, para: médico experiente, buscamos sanar todas aquelas dúvidas que surgem ao longo dos nove meses mais intensos da vida de uma mulher.

Vamos começar pela periodicidade do exame. De acordo com a Dra. Nancy, esse dado é variável e, assim como muitas outras questões, é de gestação para gestação. “A frequência de exames de ultrassom depende do acompanhamento do pré-natal. O obstetra vai pedir, pelo menos, um exame por trimestre.  Digo pelo menos, pois, depende das intercorrências e dos antecedentes pessoais de cada gestante. Uma gestante diabética ou com hipertensão, por exemplo, precisará de um acompanhamento mais frequente“, esclarece.

A ultra do 1º trimestre – é recomendável que o primeiro ultrassom seja feito assim que a futura mamãe desconfiar/descobrir a gravidez. Sem dúvidas, um dos momentos mais especiais da gestação

“Nessa fase chamamos o novo ser de embrião e é muito emocionante ver uma estrutura semelhante a um feijãozinho e ouvir os seus batimentos cardíacos. Além do tempo de gestação, neste primeiro exame podemos avaliar se o saco gestacional – que será a futura bolsa das águas do embrião – está no fundo do útero, a frequência cardíaca fetal, detectarmos – em casos de gestação gemelar – se são placentas diferentes ou a mesma placenta, podemos avaliar a presença de hematomas nos casos de sangramentos. Também podemos afastar gestação ectópica, que é a gravidez fora do útero, por exemplo, nas trompas, e se for nas trompas poderemos avaliar a presença de sangue fora do útero para considerar se e necessário um procedimento cirúrgico”.

Dra. Nancy comenta que há alguns anos as mamães têm reconhecido a importância do exame de ultrassonografia nos primeiros três meses de gravidez, sobretudo, no que diz respeito a prevenção e tratamentos. “O ultrassom no primeiro trimestre da gestação vem ganhando uma importância cada vez maior, visando uma ação preventiva como, por exemplo, quando detectamos uma certa resistência das artérias uterinas. Alguns trabalhos mostram que a utilização de AAS (ácido acetilsalicílico ou aspirina) diminuiria a chance do aumento hipertensivo especifico da gravidez”, revela a especialista.

Além disso, pode identificar malformações mais evidentes como alterações de divisão do cérebro, ausência de crânio, ou seja, a parte óssea da cabeça, algumas hérnias de parede abdominal, bexiga de grandes dimensões, algumas alterações de coluna e membros. É possível medir um acúmulo de líquido que fica na região da nuca chamado de translucência nucal e, com essa medida, fazer um cálculo de risco de o feto ter algumas síndromes.

“É importante ressaltar que esse risco não é um diagnóstico e sim uma estatística, pois não estamos vendo o cromossomo ou o gene do feto e sim uma das manifestações que podem estar associadas as síndromes. Os pais acharem que esta chance é alta, podem pedir ao seu obstetra uma consulta de aconselhamento genético e esclarecer suas dúvidas. Isso vale tanto quando o exame resulta em um risco que os papais consideram alto ou para ultrassons que apontem alguma malformação que possa estar associada a síndrome”, orienta a Dra.

E mais. Medir o osso nasal, avaliar se há incompetência de uma válvula do coração, a chamada tricúspide ou refluxo do ducto venoso, que é a continuação do cordão umbilical dentro do fígado do feto. Todos eles podem estar associados a síndromes. Visualizar um sinal chamado de translucência nucal interna, que pode estar associada a mielomeningocele, uma situação em que a coluna fica aberta dificultando a passagem das mensagens de comando do cérebro para os membros através da medula.

Bem importante mesmo, não é?

A ultra do  2º trimestre – nesta fase, o exame procura analisar toda a anatomia do feto com especial atenção ao coração. A Dra. Nancy alerta que “devido as pequenas dimensões, nem sempre é possível avaliar muitos detalhes”.

Além disso, neste período da gestação deve ser avaliado cuidadosamente o polo cefálico do feto, em busca de aumento de hidrocefalia, que podem ocorrer em alguns casos de infecção ou de síndromes, alguns defeitos de divisão – o cérebro humano tem uma simetria entre o lado direito e esquerdo – alguns sinais de calcificações secundários a infecção como, por exemplo, toxoplasmose, rubéola e a grande preocupação da atualidade: o Zika vírus, que pode estar associado a microcefalia. Nem sempre é possível detectar nesta fase de gestação.

Na face é observado a simetria e a presença de lábio leporino, que ocorre quando há interrupção da parte superior do lábio junto as narinas. Avaliação da presença de tumores no pescoço, na tireoide do feto, massas em tórax como hérnias de alças intestinais para o tórax e derrame no pulmão, que pode estar associado a infecções ou síndromes.

São avaliados também os rins. É nesta fase que podem ser diagnosticadas a ausência de um ou de ambos os rins, o rim fora de lugar, geralmente na pelve, a dilatação dos rins por estreitamento da drenagem de urina até a bexiga ou na saída da bexiga, algumas malformações do tecido que filtra a urina como rins policísticos. No abdômen, análise de suspeitas de infecções.

Nos membros, avaliar a simetria, dimensões e proporções, exceto, dos pezinhos e mãozinhas.

Além disso, é avaliado o líquido da bolsa das águas e o colo uterino, um cone que abre somente no dia do parto se o colo é curto. “Nestes casos, a paciente precisará ficar de repouso para diminuir a chance de trabalho de parto prematuro”, reforça a Dra. Nancy ressaltando a importante do trabalho do obstetra no acompanhamento da gestação. “O estudo dopplerfluxometrico aumenta a chance de detectarmos malformações cardíacas. É importante que o obstetra peça este exame”.

shutterstock_186122021

A  ultra do 3º trimestre – Falta pouco para você ter seu bebê nos braços. Nos exames de terceiro e último trimestre de gestação, é avaliado o crescimento fetal, portando, é importante a comparação com exames anteriores e saber se o bebê saudável para sua chegada!

“O estudo doppler também pode vir nesta fase da gestação e com ele realizarmos um estudo também do bem-estar do bebê”, conclui.

Importantíssimo!

De acordo com a Dra. Nancy, a malformação cardíaca é a mais frequente (até mais que a síndrome de Down) e fetos com cardiopatia podem eventualmente aumentar as chances de sobrevida em centros especializados em coração. É muito importante essa busca ativa por malformações cardíacas!

Outra malformação que poderia ajudar no prognostico do feto quando é passível de detecção intra útero é a mielomengocele, pois pode se considerar a possibilidade de cirurgia durante a gravidez, potencializando as chances de melhoria do prognostico do feto.

Mamães, quando será a próxima ultra de vocês? Esperamos que ainda mais produtiva 😉

Conversem com seus médicos e tirem todas as suas dúvidas. Gestante bem informada se torna uma mamãe mais segura.

Até a próxima!

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário