a
HomeMaternidadeTriagem neonatal: saiba quais são os testes que todo recém-nascido deve fazer
triagem neonatal
triagem neonatal
s

Triagem neonatal: saiba quais são os testes que todo recém-nascido deve fazer

Logo após o nascimento, o bebê precisa passar pela triagem neonatal, ou seja, uma série de exames que ajudam a identificar doenças ou problemas genéticos. Estes testes costumam ser feitos na maternidade mesmo, tanto nos hospitais públicos como particulares. 

Talvez você já tenha até ouvido falar de alguns deles, como o famoso teste do pezinho. Mas existem outros seis e um outro que ainda é novidade para muita gente: o teste da bochechinha. Vamos conhecer?

apgar mede vitalidade do recém-nascido

Triagem neonatal detecta futuras desordens 

Nessa triagem neonatal, os bebês já podem ser encaminhados imediatamente a um especialista, caso seja identificado alguma alteração. Dessa forma, muitas complicações futuras são evitadas e os pais podem levar o recém-nascido ainda mais saudável para casa. 

Conheça quais são os principais testes que todo bebê deve fazer nos primeiros dias de vida: 

Teste do pezinho

É o principal teste da triagem neonatal. Nele, é feito a coleta de algumas gotas de sangue, que são retiradas do calcanhar do bebê, 48 horas após o nascimento. Ele vai avaliar algumas desordens metabólicas como hipotireoidismo, fibrose cística e anemia falciforme.

O teste do pezinho é obrigatório e gratuito. Mas os pais também podem optar pelo exame mais completo que chega a diagnosticar quase 50 tipos de doenças.

teste-do-pezinho-1

Tipagem sanguínea

A tipagem sanguínea também é realizada 48 horas após o nascimento para avaliar o tipo sanguíneo do bebê. Ela verifica se o fator sanguíneo do recém-nascido é positivo ou negativo, bem como se o seu tipo é A, B, AB ou O.

Neste exame, é possível rastrear o risco de incompatibilidade sanguínea, quando a mãe tem o RH negativo e o bebê nasce com o RH positivo.

triagem neonatal

Teste do olhinho

De acordo com a recomendação do Ministério da Saúde, o teste do olhinho ou teste do reflexo do olho vermelho deve ser realizado em todos os recém-nascidos a partir do 2 º dia de vida.

Nele, um feixe de luz é direcionado no olho do bebê e deve mostrar um reflexo vermelho na pupila, para indicar que tudo está certo com a saúde ocular. 

triagem neonatal

Rápido e totalmente indolor, o exame tem como objetivo detectar precocemente uma série de doenças oculares no bebê, como catarata infantil, retinoblastoma, glaucoma ou estrabismo.

Teste da orelhinha

O teste da orelhinha é responsável por fazer o rastreamento da surdez severa ou profunda. Esse exame é feito com um aparelho similar a um fone que ao emitir um som específico, deve fazer o cérebro responder ao estímulo. 

Obrigatório por lei, ele deve ser realizado ainda na maternidade, no 2 º ou 3 º dia de vida do recém-nascido. Totalmente indolor, pode ser feito até mesmo quando o bebê está dormindo.

triagem neonatal

Teste da linguinha

Identifica se há um freio na língua e é feito por meio de observação. Caso a criança tenha a língua presa que comprometa a mamada, o pediatra mesmo já faz um procedimento rápido chamado frenotomia – um pequeno corte. 

Esta condição também pode prejudicar o ato de engolir, mastigar e falar. Por isso, quanto mais cedo é identificado, melhor.

triagem neonatal

Teste do coraçãozinho

Importante para detecção de doenças cardíacas que podem ser genéticas. É realizado no bebê com 24 horas de vida, com um aparelho colocado na mão direita e no pé esquerdo. 

Ele mede a concentração de oxigênio no sangue, sendo rápido e indolor.

triagem neonatal

Teste do quadril

O teste do quadril, também chamado de teste de Ortolani, pode diagnosticar uma luxação congênita da articulação. São feitos movimentos técnicos por meio de flexões das perninhas e a verificação da estabilidade do quadril.

triagem neonatal

Teste da bochechinha

Um exame capaz de identificar mais de 280 doenças graves, silenciosas e tratáveis é a novidade do momento entre os pais. O chamado teste da bochechinha amplia o número de doenças genéticas e congênitas, como a glicogenose e a hemofilia. 

Já disponível na rede privada no Brasil, ele permite analisar não apenas os genes, mas pequenos fragmentos do DNA. Dessa forma, acusa alterações que podem provocar doenças apenas com uma coleta na parte interna da bochecha.

triagem neonatal

Vale lembrar que ele não substitui o teste do pezinho, apenas complementa caso haja necessidade. Alguns especialistas indicam só em caso de suspeita ou histórico familiar de risco.

Como você pode ver, alguns exames da triagem neonatal podem detectar precocemente uma série de doenças e garantir a saúde e bem-estar do seu amor. Por isso, nunca deixe de realizá-los!

triagem neonatal

Leia mais:

Qual é a nota do seu bebê? Conheça o teste de APGAR

Você conhece o teste da linguinha? Saiba por que fazer o exame é essencial

Teste da orelhinha pode salvar seu bebê

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário