a
HomeMaternidadePós-parto na pandemia: dicas para manter uma rede de apoio
pandemia
pandemia
s

Pós-parto na pandemia: dicas para manter uma rede de apoio

Muito além da clássica quarentena de 45 dias, a pandemia do novo coronavírus trouxe uma quarentena dupla para as mulheres que estão vivendo o puerpério. E o pior: para quem teve um bebê logo no início da pandemia, o período estendeu-se por mais de sete meses. Mesmo com o distanciamento social, é possível criar uma rede de apoio na pandemia. Vamos te explicar! 

Pandemia e puerpério

O pós-parto é uma avalanche hormonal, em que a mulher precisa lidar com inúmeras alterações no seu corpo e também a se adaptar à nova rotina com um recém-nascido em casa.  É um processo exaustivo e doloroso! 

pandemia

Por conta da pandemia, precisamos reforçar que a solidão vivida dessa fase pode desencadear um quadro de depressão pós-parto ou baby blues. No Brasil, uma em cada quatro mulheres sofrem com esse problema. 

pandemia

Como enfrentar essa fase com mais apoio?

Por isso, selecionamos algumas ações que vão te ajudar a criar uma rede de apoio na pandemia. Confira!

-A tecnologia é a melhor aliada! Mantenha contato com amigos e familiares! Seja por chamadas de vídeo, mensagens ou ligações, o importante é saber que aquelas pessoas estão ali por você e que estão prontas para você desabafar! 

-Procure grupos de maternidade nas redes sociais, grupos no Whatsapp ou Telegram, podcasts, vídeos. Tem muito conteúdo online sobre maternagem disponível! É uma oportunidade para entrar em contato com outras mulheres que também estão vivendo o puerpério na pandemia.

-Não tenha vergonha de pedir ou aceitar ajuda! Não tem como dar conta de tudo sozinha! Peça ajuda a quem mora com você para não ultrapassar os seus limites – você também precisa (e merece!) descansar.

Dicas para ajudar uma mãe no período pós-parto na pandemia:

Amigos e familiares 

Gestos carinhosos fazem a diferença! Que tal pedir uma comida e mandar entregar na casa dos novos papais? Além de uma surpresa super carinhosa, o casal não vai precisar cozinhar mais uma refeição!

-Vai sair para ir ao supermercado, padaria ou farmácia? Ligue e pergunte se a família precisa de alguma coisa e deixe na portaria do prédio!

-Ofereça um ombro amigo e não uma chuva de palpites! Esse momento é muito delicado para julgamentos, opiniões e conselhos desnecessários. Tenha empatia!

Parceiro (a) que mora junto:

-Participe da rotina de cuidados com o recém-nascido! Afinal, o bebê também é uma responsabilidade sua. A rotina com o novo integrante da família é muito puxada para uma pessoa lidar sozinha. Com a pandemia, a ajuda dos avós não é possível nesse momento, por isso, você é uma peça fundamental na rede de apoio.

pandemia

Tarefas domésticas divididas não sobrecarregam ninguém! #ficaadica

Quer mais segurança no período pós-parto?

Conheça a Beabá Grão de Gente, nossa plataforma de cursos online para as mamães mais bem informadas. Inscreva-se no “Cuidados com o Recém-nascido e Desenvolvimento do Bebê ”, com uma metodologia super didática, com dicas e alertas sobre os cuidados com o bebê que vão de 0 a 02 anos. São sete módulos completos para uma maternagem mais segura.

Leia mais:

Relato de parto na pandemia: “Entrei sem acompanhante”

Amamentar ajuda a prevenir o câncer de mama

Ganho de peso do bebê: entenda a relação com o tamanho do estômago

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário