a
HomeBebêAlimentaçãoCólicas no bebê: o que a mãe deve evitar na alimentação?
cólicas no bebê
cólicas no bebê
s

Cólicas no bebê: o que a mãe deve evitar na alimentação?

A alimentação da mamãe é peça-chave para evitar as terríveis cólicas no bebê. Assim como na gravidez, a dieta da lactante deve ser a mais saudável possível. 

Sabemos que sempre surgem as “palpiteiras” mais experientes com um conselho na ponta da língua, não é? Mas para não restarem dúvidas sobre os alimentos que devem ser evitados nessa época, criamos uma listinha para você!

cólicas no bebê

Como evitar as cólicas no bebê?

Cada mãe vai perceber quais alimentos geram cólicas no seu bebê e, dessa forma, poderá evitá-los em seu dia a dia. Não existe uma fórmula única, pois cada recém-nascido tem suas características próprias. 

Como o sistema digestivo do pequeno leva um tempo para amadurecer, a cólica costuma estar presente em boa parte dos bebês com até 5 meses de idade. Mesmo assim, alguns especialistas afirmam que alguns alimentos que as mães ingerem podem contribuir para esse quadro. Confira quais são:

Leguminosas

Lentilhas, ervilhas, soja, feijões e outras leguminosas são alimentos podem ocasionar uma fermentação no intestino. Se a flora intestinal da mãe estiver meio fragilizada, esse processo tende a ser ainda maior, podendo passar para a criança por meio da amamentação. 

Em razão disso, o ideal é que você reduza o consumo desses alimentos, especialmente se eles lhe causam algum mal-estar estomacal, por mais leve que seja.

leguminosas-feijao

Carnes vermelhas

Por exigirem um processo de digestão mais prolongado, as carnes vermelhas também fazem parte dos alimentos que causam cólicas no bebê. Aqui, ocorre praticamente o mesmo problema das leguminosas: a fermentação no intestino.

Mas, se você ama esse alimento, não precisa se desesperar! Os especialistas recomendam, apenas o equilíbrio por parte das mães. Então nada de exagerar no churrasco de domingo, combinado?

5cc9b3e5240000b50025943b

Leite de vaca

Como o leite de vaca contém uma proteína totalmente diferente do leite materno, ele pode causar uma reação adversa no organismo do bebê. 

A formação de gases e o aumento dos movimentos do intestino são alguns dos efeitos colaterais que acabam resultando nas cólicas.

leite

Chocolate

Para a tristeza de muitas, os chocolates também podem contribuir para as cólicas no bebê. Graças às proteínas do leite e à cafeína – presente em pequenas quantidades nos grãos de cacau – essas substâncias podem ter uma ligação com o desconforto. 

chocolate

Vegetais crucíferos

Apesar de serem recomendados como parte de uma alimentação saudável, os vegetais crucíferos, como o brócolis, a couve e o repolho, podem passar suas características para o leite materno. O enxofre presente nesses alimentos resulta no aumento dos gases, tanto na mãe quanto no bebê.

cruciferas-brocolis

Café

Nesse caso, a culpa é da cafeína. Esse composto, na verdade, não causa as cólicas. O que acontece é que, por ser um estimulante, pode deixar a criança ainda mais agitada, dificultando o problema.

cafe

O que comer enquanto estiver amamentando

Frutas, verduras, grãos, cereais integrais e boas fontes de proteína devem ser consumidas com frequência. Os alimentos ricos em gorduras boas como castanhas, nozes, salmão, atum, sardinha, abacate e azeite de oliva são alguns dos exemplos para aderir na dieta. 

Já as gorduras saturadas, como as frituras, e os alimentos processados devem ser evitadas. Ah, e não estranhe se sentir mais fome do que o habitual! Nessa fase, seu corpo está trabalhando incansavelmente na produção do leite.

frutas

O cuidado aqui é não comer muito de uma vez. Por isso, o ideal é fazer pequenos lanches nos intervalos das principais refeições.  Também é natural que as mães sintam mais sede, já que a hidratação é parte importante no processo do aleitamento. Então não esqueça de beber bastante água! 

Como saber se o bebê está com cólica?

Para que você não tenha dúvidas, é interessante saber as características das cólicas no bebê. Os sintomas incluem:

  • crises de choro intenso;
  • gases na hora do choro;
  • movimentos que envolvem o encolhimento das perninhas e o arqueio das costas durante o choro.

Embora não seja agradável ver a criança com essas dores, saiba que a saúde dela não está em risco. Procure manter a calma e lembre-se que com o tempo vai passar. Procure ajuda médica apenas se o problema persistir após os seis meses.

colica

Como aliviar?

Para tentar amenizar as cólicas no bebê, massagens e compressas mornas são muito bem-vindas. Além da alimentação da mamãe, alguns cuidados simples, como o banho de balde (ou ofurô) podem diminuir a incidência.

Mais tempo de colo, amamentação em livre demanda e o uso do sling também são muito úteis em aliviar esse desconforto nos recém-nascidos.

banho de ofurô para bebês

 

Quer saber mais?

Conheça a Beabá Grão de Gente, nossa plataforma de cursos online para as mamães mais bem informadas. Inscreva-se no “Curso Completo da Gestação”, com mais de 40 aulas sobre gravidez, parto e pós-parto! São vagas limitadas!

 

Leia mais:

Cólica no bebê pode ser causada pela alimentação da mãe [Mito ou realidade?]

Como cuidar das cólicas em bebês? Confira dicas de métodos naturais!

Banho de ofurô para bebês

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Comentário
  • Se oq a mãe ingere passa pro leite, se eu comer chocolate, meu bebê toma todinho? Aff!!!
    E outra, bebida alcóolica estimula a produção de leite!!!

    10 de maio de 2016
    • Oi Lu.
      Que bom que ter você por aqui.
      Esta é uma duvida muito recorrente entre as mamãe, mas, como falamos, o ideal é manter o equilíbrio na alimentação e sempre consultar o seu profissional de confiança!

      10 de maio de 2016

Deixe um comentário