a
HomeGravidezVida sexual no pós-parto: Como lidar com a falta de libido?
vida sexual no pós-parto
vida sexual no pós-parto
s

Vida sexual no pós-parto: Como lidar com a falta de libido?

As profundas mudanças físicas e emocionais da gravidez transportam o casal para um novo mundo, repleto de descobertas, especialmente para a mãe. A baixa na libido é um dos sintomas dessa nova realidade, causando efeitos na vida sexual no pós-parto.

Hormônios e a falta de desejo sexual

No pós-parto imediato, a falta de libido tem os hormônios como principais influenciadores. Após o nascimento do bebê, a mulher volta suas atenções para a amamentação, quando há liberação da prolactina, necessária para a produção de leite. Ao mesmo tempo, os níveis do hormônio estrogênio diminuem.

vida sexual no pós-parto

Uma nova rotina, um novo corpo

Junto com a forte influência hormonal, o emocional do casal também pode influenciar o ritmo da vida sexual no pós-parto. A preocupação com a forma física, por exemplo, é um dos motivos que podem levar a mulher a perder o interesse por sexo por um tempo. A amamentação também entra nesse cenário, assim como os efeitos de uma cirurgia, no caso das mulheres que tiveram o parto cesárea.

Foi o que aconteceu com Franciane Luna, mãe de Diana, que hoje tem três anos de idade. A empresária e blogueira retomou a vida sexual no pós-parto logo após a liberação médica (de forma geral, relações sexuais podem ocorrer 40 dia após o parto). Apesar de não ter tido desconforto físico, ela relatou que sentiu receio quanto às mudanças no corpo.

“Achei que meus órgãos ainda não haviam voltado para o lugar e a cicatriz da cirurgia abriria (ela passou por uma cesariana). Posteriormente a flacidez e o leite materno em abundância foram minhas preocupações. Sem contar a dúvida entre dar atenção ao marido ou simplesmente dormir”, contou Franciane, que está casada há cinco anos.

Ela acredita que a postura do marido também contribuiu para que o casal encarasse o sexo com naturalidade após o parto. “Meu marido foi compreensivo, até porque também estava se adaptando às mudanças. Não conversávamos sobre isso, mas era perceptível”.

vida sexual no pós-parto

E a disposição?

Outro ponto importante é falar sobre a rotina exaustiva de cuidados com o bebê, que podem contribuir para que o sexo fique em segundo plano por um tempo. É normal ver casos em que simplesmente falta disposição para as relações sexuais, situação que pode se prolongar por meses e até anos após o nascimento do bebê.

Conversamos com a psicóloga e sexóloga Rose Villela sobre os fatores que podem influenciar a falta de libido. “Além da pressão social, existe um mundo interno na mulher regido por hormônios neurotransmissores que influenciam nessa questão. A criação que essa mulher teve, o meio que essa mulher vive, o tipo de relação que essa mulher teve com seus pais – que pode ou não ser abalada pelo meio social – influenciam na estrutura de personalidade de cada um”, explicou Rose, que acredita que o ideal é as pessoas fizessem terapia antes de ter filhos, para entender as mudanças que estão por vir.

Ela acredita que o mais importante é que o casal mantenha o interesse mútuo, pois os efeitos na vida sexual no pós-parto podem ser apenas momentâneos. “A sexualidade vai se resgatando aos poucos, mas tem que haver um empenho de ambos, colocar na mente a importância de estarem juntos e erotizarem a relação”, lembrou a psicóloga.

vida sexual no pós-parto

Sexo começa com o toque

Nem sempre lembramos que o sexualidade envolve outras nuances que vão além da relação sexual propriamente dita, com penetração. “Esse período deve ter menos cobranças e mais cooperação. O casal deve parar um pouquinho para se abraçar, dizer o que admiram um no outro e abrir caminho para o toque e beijos”, aconselhou Rose. “Vale até ler alguns contos eróticos para facilitar o despertar do desejo, sem culpa”.

O papel do homem na vida sexual no pós-parto

Uma das formas de manter a cooperação e admiração entre o casal após o nascimento do bebê é incluir o parceiro na rotina de cuidados desde sempre. O homem pode ter um papel que é só dele, como dar banho, colocar pra arrotar, etc. Assim, a mulher consegue descansar mais e a retomada da vida sexual no pós-parto é beneficiada.

“Sexo é energia e digamos que um serzinho recém nascido suga todas, então envolver o parceiro na rotina é uma ótima estratégia de divisão e descanso”, lembrou a sexóloga. E essa interação começa antes mesmo da gravidez.

O casal precisa conversar bastante para entender as mudanças que uma criança pode trazer para a dinâmica da família. Com isso, essa “pressão” tende a ser menor nesta fase. Outra questão é a participação ativa do pai durante o pré-natal e no parto, que o coloca como um dos protagonistas dessa nova etapa e não como um “intruso” na relação entre mãe e bebê.

vida sexual no pós-parto

Quando a falta de libido é preocupante?

Primeiramente, não se cobre tanto! A retomada da vida sexual no pós-parto não é uma corrida e nem uma competição. Após o puerpério, o casal tem ainda um caminho a percorrer para resgatar a libido de forma confortável, mas é importante ambos estarem atentos em caso de um afastamento mais acentuado.

“Se a falta de vontade continuar um ano após a gestação, recomendo consultar um especialista. A terapia também vai ajudar aquele casal que perdeu totalmente o interesse sexual, enxergando o outro apenas como pai e mãe”, aconselha Rose, que lembrou que esse período pode ser influenciado ainda pelo tempo de amamentação.

Vai melhorar!

Se você está vivenciando a falta de libido atualmente, saiba que essa situação só tende a melhorar. Especialmente se o casal mantiver a franqueza e lembrar que são companheiros e amantes, antes de tudo.

Mas, não se pressione! Isso é fundamental para que a vida sexual no pós-parto flua naturalmente e não influencie traumas futuros. “Não faça sexo sem vontade. Seu corpo e sua mente voltarão a desejar o seu parceiro mais cedo ou mais tarde. Lembre-se que as relações sexuais devem ser igualmente prazerosas para ambos. Enquanto isso, toque-se, redescubra-se!”, aconselhou Franciane.

vida sexual no pós-parto

Dica!

Voltem a namorar! Que tal marcar um encontro romântico? Experimente deixar o bebê com os avós por poucas horas e agende um encontro a dois. E nem precisa incluir o sexo no momento. Se o intuito for apenas conversar e jantar com calma, a relação “a dois” já é aquecida.

O importante é lembrar do que os uniu e do que os mantém juntos. O sexo será consequência!

E você? Como encarou a retomada da vida sexual no pós-parto? Conta pra gente!

 

Leia mais:

Métodos contraceptivos no pós parto [Previna-se!]

Sexo pós-parto: 10 principais dúvidas

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Comentário
  • Oi bom dia!!! Meu BB ta com três meses e n sinto vontade alguma de ter relação sexual.O pai do meu BB me forçou a fazer com ele e eu senti um desconforto grande,ardia e DOI,quando fui urinar doía muito e ardia,desde então nao fiz mais e tenho receio de fazer sexo!!! Xauu bjs

    12 de setembro de 2018

Deixe um comentário