a
HomeGravidezPlano de parto: o que é e por que fazer?
plano de parto
plano de parto
s

Plano de parto: o que é e por que fazer?

O plano de parto é uma carta ou listinha feita pela gestante, onde ela registra tudo aquilo que gostaria que acontecesse no dia do nascimento do bebê. Ou seja, ela irá pontuar suas preferências em relação ao trabalho de parto, parto e cuidados com o recém-nascido. 

Esse documento é fundamental, já que deixa claro o que a família espera da assistência médica, exigindo um cuidado individualizado e recebendo intervenções apenas em caso de necessidade. 

Sinônimo de tranquilidade para as mamães, ele representa maior autonomia, além de ser uma das primeiras recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de melhorar o nível de atendimento.  

parto domiciliar

Por que fazer um plano de parto?

Escolher como quer a luz do ambiente, se deseja anestesia e quem vai cortar o cordão umbilical são algumas das vantagens de elaborar um plano de parto. O documento faz parte do parto humanizado, conduta incentivada pela OMS desde 1986 e que aos poucos começou a ser adotado e implantado em algumas maternidades. Que ótimo, né?

O Ministério da Saúde também ressalta que cabe aos profissionais de saúde perguntar se a mulher tem a lista, ler e discutir com ela, levando em consideração as condições para a sua implementação.

pós parto mais saudável

O que saber antes de fazer um plano de parto?

A mamãe precisa entender como funciona a fisiologia do trabalho de parto, quais são as suas fases e, principalmente, as possíveis intervenções hospitalares que costumam acontecer, como a indução de parto por ocitocina (hormônio que estimula o aumento de contrações).  

Para realizar o plano de parto, é importante que a gestante tenha o máximo de informação e, para isso, pode conversar com o obstetra e ler sobre o assunto em livros ou na internet. 

Por lei, os hospitais não são obrigados a seguir o plano de parto, mas, mesmo assim, ele deve ser conversado e debatido com a gestante. 

plano de parto

Quando começar a fazer o plano de parto?

O ideal é que os futuros pais comecem a se familiarizar com os detalhes do parto e a pensar no plano logo no início da segunda metade da gestação. Existem vários modelos na internet, mas o ideal é que ele seja discutido com o médico ponto a ponto, considerando sempre as condições de saúde da gestante e do bebê.

Por exemplo, gestantes com diabetes, pré-eclâmpsia ou hipertensão, nem sempre poderão ter o parto normal. Mesmo que a cesárea ocorra, é possível elaborar um plano de parto para que ele seja o mais humanizado possível. 

Dependendo da evolução do nascimento, a equipe médica pode ter que fazer algum procedimento que a mãe não optou no documento. Um exemplo clássico é a episiotomia, corte vaginal que frequentemente é feito sem necessidade em alguns casos, mas que é essencial em outros. 

plano de parto

Como fazer o plano de parto?

Você pode fazer em lista ou carta. Ele pode ser definido por três tópicos básicos. Confira:

1. Trabalho de parto

Aqui, escolhe-se em que momento a mulher deve ser internada para o trabalho de parto e como gostaria de passar por esse período. Veja os pontos:

  • Local onde será realizado o parto;
  • Condições do ambiente como iluminação, música, entre outros;
  • Quem é o acompanhante de escolha (garantido por Lei Federal em 2005);
  • Quem cortará o cordão umbilical;
  • Se terá doula, se será atendida pelo plantonista ou equipe contratada de escolha;
  • Qual é o tipo de alimentação ou bebidas que vai ingerir. 

parto humanizado

2. Parto 

Nesta fase, os métodos de anestesia entram em discussão. Caso tenha necessidade, a mãe deve ser informada antes da administração de medicamentos e procedimentos durante o parto. São elas:

  • Intervenções médicas que deseja ou não fazer, como administração de ocitocina;
  • Analgesia, enema ou remoção de pelos pubianos;
  • Ruptura artificial da bolsa amniótica;
  • Posição de expulsão do bebê;
  • Comandos de puxo;
  • Episiotomia (corte no períneo);
  • Dequitação da placenta.

parto cesárea

3. Cuidados com o bebê

Muitos princípios do parto humanizado são incluídos aqui, até mesmo em caso de cesária. Confira:

  • Contato pele a pele logo após o nascimento;
  • Amamentação no pós-parto imediato;
  • Aspiração das vias aéreas e estômago;
  • Separação da mãe e bebê (levar para o berçário ou garantir alojamento conjunto);
  • Utilização de colírio nitrato de prata;
  • Injeção de vitamina K e vacina da hepatite B.

Vale lembrar que apesar da grávida ter um plano de parto, fica a critério da equipe de assistência decidir qual a forma mais segura de conduzir o parto. Caso ele não seja seguido por algum motivo, o médico deve justificar a razão aos pais do bebê.

plano de parto

Com o plano de parto prontinho, é só relaxar e aguardar o dia tão esperado chegar. Segura a ansiedade, mamãe! Desejamos uma ótima hora!

Leia mais:

Posições do bebê na barriga: quais são e como influenciam no parto?

Cinta pós-parto: Precisa mesmo usar?

O tamanho do bebê influencia na hora do parto?

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário