a
HomeGravidezParto e Pós-PartoRelato de parto na pandemia: “Entrei sem acompanhante”
relato
relato
s

Relato de parto na pandemia: “Entrei sem acompanhante”

O medo do parto é vivenciado por muitas mamães, mas em tempos de pandemia esse receio pode se intensificar ainda mais. A mamãe da Giovanna, Nathalia Carvalho, de Nova Friburgo/RJ que o diga! Em seu relato de parto, ela contou para gente como superou e venceu todas as dificuldades nessa fase difícil que estamos vivendo!

Relato de parto cesárea em hospital público traz esperança e fé

“Meu parto foi em um hospital maternidade público, onde nem sempre as mamães que tiveram seus filhos tem coisas boas para contar ali, mas descrevo aqui uma história diferente de todas as outras e cheia de fé. 

Naquela noite de sábado do dia 28/03/2020 às 17h10 as contrações, que ainda eram “suportáveis”, começaram às 18h. Elas apertaram e foram ficando insuportáveis e às 19h nos encaminhamos para a maternidade.

Às 19h20 dei entrada naquele hospital. Enquanto eu me contorcia de dor naquela cadeira da recepção, meu esposo fazia minha ficha e eu não sabia ao certo se seria a hora do meu parto ou se seria internada para a realização do mesmo no dia seguinte. 

Como todas as mamães que tem seus filhos(as) na maternidade pública, a data prevista que os médicos nos dão é uma incerteza, a minha por exemplo era dia 26 e minha filha nasceu dois dias depois, no dia 28. 

Entrei sem saber quem seria o médico e sua equipe, sem me importar com aqueles comentários negativos que sempre diziam sobre as equipes médicas daquela maternidade porque eu sabia que comigo seria diferente, o que eu pedi em 40 semanas e 2 dias foi realizado!

Entrei sem acompanhante (devido a pandemia estava proibida a entrada de qualquer familiar naquele momento em que toda mulher espera e sonha ter alguém do lado), mas o melhor acompanhante estava sim ali comigo, eu podia sentir Ele dizer aos meus ouvidos “estou com vocês”.

E esteve durante todo o meu parto, me dando a certeza de que tudo daria certo e que toda aquela dor passaria e que iria trazer minha benção cheia de saúde e perfeita. Assim Ele fez!

parto humanizado

As enfermeiras me preparavam enquanto eu chorava e vomitava de dor e em nenhum momento minha fé diminuía, ela só aumentava e a presença do Espírito Santo crescia naquele lugar.

Até que aquele médico que me atendeu no acolhimento chega e ainda brinca me perguntando se naquela barriga toda só tinha mesmo um bebê ou se eu estava o enganando. rs

Doutor Francisco, guardo esse nome com muito carinho, assim como toda a equipe daquele sábado a noite que me acolheu maravilhosamente bem e eu só agradecia porque comigo estava sendo diferente de todos aqueles relatos ruins de negligência e falta de amor que eu ouvia.

Me levaram para a sala de cirurgia e o meu único “medo” era a famosa anestesia, sempre tive pavor de agulha e em meio as lágrimas (eram muitas, não de medo, era de muita alegria e gratidão) uma das enfermeiras, uma senhora maravilhosa (não me lembro o nome), me consolava dizendo que não doía e não é que não dói mesmo?

Não senti nada, nem uma “espetadinha” sequer, eu só queria que a dor passasse porque estava insuportável e ela logo passou. Começou meu parto, bem rápido por sinal, e aquele médico dos cabelos brancos, baixinho e bem humorado realizou o nascimento da minha filha com toda sua equipe que me tratou com muito carinho.

Enquanto Giovanna nascia, meu esposo estava lá fora (na rua, não podia nem se quer me acompanhar até a sala) sem saber o que estava acontecendo mas com a certeza de que o médico dos médicos estava cuidando de tudo. E assim Ele cuidou!

Todo procedimento cirúrgico foi feito, minha princesa nasceu esbanjando saúde, grande, forte e linda. Eu só sabia  chorar (de alegria), cantava, orava, agradecia e a emoção era tanta que foi preciso o médico me pedir para ficar quieta por causa dos temidos gases! rsrs

Depois me levaram para o quarto e só assim meu esposo conseguiu entrar, por apenas 10 minutinhos.  E aquele médico? Não o vi mais. É assim que Deus faz, capacita pessoas e através da nossa fé mostra que Ele é capaz de todas as coisas. 

Não sei o que outras mamães que tiveram seus filhos com esse médico tem para relatar, se passaram por momentos bons ou ruins, comigo foram bons, excelentes e cheios de alegria. Depois todo tratamento no quarto também foi excelente e eu continuava sem acompanhante como todas as outras mamães que ali estavam.

E a troca das fraldas? O banho? Como vai ser recém operada sem ajuda? Ah… Isso até me preocupou um pouco no início, pois a notícia de que não poderia ter ninguém me pegou de surpresa, mas Deus estava trabalhando e cuidando de cada detalhe. 

Como tudo na vida passa, o medo de não saber como fazer passou, eu troquei as fraldas, dei o primeiro banho (dia seguinte da cirurgia, sangrando bastante) mas aquele momento era pra ser meu, só meu. Eu aprendi tudo o que muitas mães as vezes tem alguém para fazer logo nas primeiras horas de vida de seus filhos. O professor Jesus me ensinou e capacitou. 

Me tornei a mãe que sempre sonhei, responsável, sábia, calma, porém uma leoa por dentro! Diante de todo esse relato eu deixo uma mensagens para todos que leram até aqui. 

Confiem, acreditem, entreguem todos os momentos mas mãos daquele que TUDO pode e o principal, TENHA FÉ, MUITA FÉ. Deus tudo pode, até transformar tudo aquilo que para muitos foi ou parece ser ruim. Eu posso dizer, COMIGO FOI DIFERENTE!

Durante todo aquele dia 28 um versículo falou muito ao meu coração e deixo ele aqui embaixo para que reflitam. “O Senhor é quem te guarda ; o Senhor é a tua sombra, à tua direita. O sol não te molestará de dia, nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo mal; Ele guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre”. (Salmos 121: 5-8)

Quer compartilhar conosco o seu relato de parto também? Envie um e-mail para redacao@bloggraodegente.com.br.

 

Leia mais:

Contração de treinamento e parto: conheça as diferenças

10 formas de superar o medo do parto

Grávidas cogitam parto domiciliar na pandemia do coronavírus

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Comentário
  • Lindo relato, nos tempos que estamos passando é muito bom ouvir histórias que nos deixam felizes e terminam bem. Sobre se eu chorei? Muitooooooo , sou gestante de 33 semanas e uma chorona. A ele toda glória , todo domínio e todo louvor.

    26 de junho de 2020
  • Me tranquilizou tanto …ouvir seu relato de parto !Estou de 37 semanas e com muito medo …me tranquilizou muito agora Deus é maravilhoso ..Que deus te abençoe sempre ❤

    26 de junho de 2020

Deixe um comentário