a
HomeGravidezParto e Pós-PartoEntrevista com Obstetra Braulio Zorzella, especialista em parto normal humanizado
braulio zorzella
braulio zorzella
s

Entrevista com Obstetra Braulio Zorzella, especialista em parto normal humanizado

Braulio Zorzella é médico Obstetra especialista em partos normais humanizados com mais de 90% de partos normais no currículo e conversou sobre partos com as nossas espectadores, via Transmissão ao Vivo no Facebook da Grão de Gente, respondendo as dúvidas mais recorrentes entre as gestantes.

Quem perdeu ou quem quer rever as orientações de Braulio sobre o assunto pode sempre contar com o Blog Grão de Gente, que acompanha tudo bem de pertinho e traz para as leitoras um compilado especial do evento. O vídeo completo da entrevista está no finalzinho do texto. Vamos lá!

Espectadora GDG – O que é um parto humanizado?

É importante entendermos os três principais modelos de partos, os que mais acontecem hoje em dia.

O parto do século XX. Ele foi estudado neste período e leva a indução da cesárea quando o parto normal não dava certo. Tem uma lista de procedimentos para acelerar os processos do parto. Nesta época, entendia-se como melhor e mais saudável os partos rápidos e, por isso, encontraram métodos de fazer com eles acontecessem de forma mais rápida. Práticas que hoje caracterizam-se como violência obstétrica.

A Cesárea Eletiva é um outro modelo de parto. Nele, a gestante não passa pelo trabalho de parto. Ela tem um parto agendado ou ela pode entrar em trabalho de parto e fazer a cesárea que também fica caraterizado como eletiva. A Cesárea eletiva tem novas regras estabelecidas pelo Conselho Federal de Medicina. Tem matéria completa sobre isso aqui no Blog.

E, no final do século XX, início do século XXI, surgiu o Parto Humanizado, que é quando o ‘Sistema’ devolve o parto para mulher. É ela quem decide o seu modelo de parto com base em informações sobre a sua saúde, a do bebê etc. Em paralelo a isso acontece o processo de individualização do parto, o ponto chave da humanização.  Tratar cada caso como único e agir de acordo com as particularidades de cada um deles.

O Parto Humanizado é composto por uma tríade:

  1. O protagonismo da mulher;
  2. As evidências científicas mais atuais e individualizadas – caso a caso, uma a uma;
  3. A disponibilidade total para a realização deste parto: 24 horas por dia.

No Parto Humanizado preconizamos por uma equipe transdisciplinar, com várias pessoas que interagem uma com a outra, em função do melhor e mais seguro parto possível, seja ele gerenciado pelo SUS, por um Plano de Saúde ou em casa.

Espectadora GDG:  o que devo fazer para ter um parto normal?

De uma maneira geral oriento a praticar atividade física, se possível, e uma dieta mais voltada para alimentação natural, evitando os industrializados. Mas, não é isso que irá lhe garantir um parto normal. Toda mulher entra em trabalho de parto e, para a ter um parto normal, o ideal é esperar entrar em trabalho de parto, encontrar uma equipe que também espere o seu momento e, no decorrer, decidir qual o mais seguro a ser feito.

Espectadora GDG: meu primeiro parto foi cesárea, consigo ter parto normal no segundo?

Sim. No Brasil ainda existe este receito, por conta de um histórico da medicina do século XX, mas, hoje é comum e é possível sim, inclusive pós duas cesáreas.

Espectadora GDG: quero ter um parto rápido e normal…

O parto normal não dá para estipular tempo de duração. Ele pode durar uma hora ou até 24 horas. Os partos normais rápidos costumam doer mais. É importante encarar a dor do parto como um processo e não ter piedade da mulher.

Espectadora GDG: a recuperação dos partos normalis e cesárea

No Parto Normal, de uma maneira geral, em três dias a mulher já está recuperada. Na cesárea, não. A mulher está vulnerável a complicações pós-cirúrgicas.

Espectadora GDG: dor no parto e analgesia

Para falar de dor do parto é importante falarmos da prevenção desta dor no pré-natal, com informação, principalmente. Quanto mais informação a mulher tiver é melhor, quando mais segura e confortável na hora do parto a mulher estiver é melhor.

Existem métodos naturais de amenizar a dor como, por exemplo, água quente no chuveiro ou na banheira, mas, se ainda assim for preciso, pode pedir analgesia sim.  O custo benefício é muito bom!

Espectadora GDG: e quando se trata de uma Gestação Gemelar?

O conceito para grávida de gêmeos é o mesmo: esperar o trabalho de parto e, no decorrer, analisar e decidir o que é melhor a para a saúde todos.

Vídeo Completo da entrevista com dr. Braulio Zorella

 

 

 

 

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Comentário
  • Maravilhosa intrevista

    7 de julho de 2016
  • Boa tarde estou gestante de 39 semanas minha barriga ta com 32 cm se ela tive com 31 cm os medico sao obrigada a me enterna i eu tenho pressao baixa e melhor fazer oq ir no hospital ou fica em cass

    11 de julho de 2016

Deixe um comentário