a
HomeGravidezParto holístico: Um novo olhar sobre a gestação, parto e puerpério
parto holístico
parto holístico
s

Parto holístico: Um novo olhar sobre a gestação, parto e puerpério

Você já ouviu falar em parto holístico? A técnica é uma convergência de terapias junto com a medicina natural, que preparam gestantes para o momento do parto, além de trabalhar uma nova visão sobre a maternidade, fortalecendo o vínculo entre a mãe e o bebê.

A precursora desse método é a Dra. Débora Rosa, que é ginecologista natural e obstetra humanizada com foco em parto holístico. Ela explica que o parto holístico é uma vertente do parto humanizado, mas que diferente dele, introduz novos tipos de técnicas que ajudam a mulher na hora do parto.

parto holístico

A ideia surgiu com a falta de uma visão sobre o bem-estar dos pacientes que fosse além da crença de que saúde é apenas a ausência de doenças. “O parto holístico não é um tipo de parto em si. O bem-estar físico, mental e energético da mãe na gestação é fundamental para a formação de um bebê saudável em todas as esferas, e é isso que a técnica busca atingir”, conta.

O parto holístico envolve técnicas utilizadas no parto humanizado, mas também conta com meditação, controle da respiração, acupressão, magnetoterapia, reiki, cristais, cromoterapia, entre outras. O uso desses métodos varia de acordo com cada gestante, que decide no plano de parto com quais deles mais se identifica. Dessa forma, o atendimento é personalizado.

parto holístico

Como é a preparação para o parto holístico?

A preparação envolve terapia holística durante a gravidez, além do pré-natal. Além disso, o parto holístico também trabalha questões como a maternidade real e a construção da relação entre mãe e bebê.

“Na minha gravidez percebi que o obstetra não abordava assuntos de formação, e por isso fui atrás de mais conhecimento sobre maternidade, e busquei trazer isso para a técnica”, conta Débora. Dessa forma, ela oferece uma abordagem ampla em relação à maternidade, parto, puerpério e amamentação sem romantizar os  assuntos.

Trabalha-se muito a ideia do parto sem intervenções desnecessárias, sem analgesia e uso de ocitocina, no parto holístico. As técnicas são feitas desde a gestação, preparando a mãe para o parto, e, na grande maioria das vezes, nenhum tipo de intervenção é necessária.

parto holístico

Quanto à dor, Débora acredita que esta seja uma das formas mais importantes para a mãe se conectar ao bebê, o que é assunto no parto holístico. “A dor é  necessária, e minhas pacientes costumam entender isso, por conta de todo o processo que é feito. No parto holístico trabalhamos a ideia de que esse é um momento de passagem, de transformação na vida da mulher”, conta a ginecologista natural.

Trabalho de parto holístico

No trabalho de parto, são feitas mentalizações, meditação, banhos de ervas, e não sobra espaço para o medo! Depois de alguns meses se preparando para o grande dia com terapias holísticas, as mães estarão completamente preparadas para a nova fase de suas vidas, tanto fisicamente como mentalmente.

A ginecologista e obstetra Débora Rosa conta que há casos em que o medo pode até chegar a impedir que a mãe entre em trabalho de parto. “Nesses casos, recomendo que elas entrem em contato com a natureza e com coisas que façam bem para elas”, diz a especialista.

parto holístico

Puerpério

No puerpério, os efeitos do parto holístico são estendidos, e há relatos de mães que, por conta de toda a preparação, tiveram um pós-parto menos duro, e repleto de amor. Débora também conta que o parto holístico é capaz de ajudar, até mesmo, na construção da relação familiar entre a mãe, o bebê e o pai, caso ele tenha sido presente em todas as etapas, comprovando que a técnica realmente pode fortalecer a autoestima e empoderar as mães.

Leia mais:

Chá de bênçãos traz apoio e acolhimento para a gestante

HypnoBirthing: É possível ter um parto sem dor

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário