a
HomeGravidezDiabetes Gestacional: quais são os riscos e como evitar?
diabetes gestacional
diabetes gestacional
s

Diabetes Gestacional: quais são os riscos e como evitar?

A diabetes gestacional é uma das complicações mais comuns da gravidez e é caracterizada pelo aumento dos níveis de glicose no sangue durante a gestação. 

Geralmente, é identificada no segundo trimestre de gestação, podendo desaparecer ou não após o parto. Ela é um sinal de alerta, já que pode trazer futuras complicações para as mamães e bebês! Entenda como é feito o diagnóstico, quais são os riscos e como evitá-la. 

diabetes gestacional

Quais são as causas da diabetes gestacional?

Mesmo que a gestante nunca tenha tido problema com diabetes antes, pode ser que na gravidez, as taxas de açúcar fiquem além do considerado normal. 

Isso acontece porque, durante a gestação, há uma elevada produção de hormônios pela placenta que podem bloquear ou prejudicar a ação da insulina – substância responsável pelo controle do açúcar no sangue.

diabetes gestacional

Como é feito o diagnóstico?

A partir da 24° semana de gestação, é feito um teste de glicemia em jejum ou curva glicêmica para verificar os níveis de glicose no sangue e avaliar como o organismo responde à ingestão de açúcares.

Se o resultado em jejum ter valor entre 92 mg/dL e 126 mg/dL, é feito o diagnóstico de diabetes gestacional. Em caso de históricos da doença, o obstetra pode solicitar o exame logo no primeiro trimestre. 

diabetes gestacional

Quem pode ter?

Qualquer grávida, porém existem algumas mulheres com fatores de risco, como:

  • Histórico familiar de diabetes ou diabetes gestacional;
  • Sobrepeso, obesidade ou ganho de peso durante a gravidez;
  • Idade igual ou superior a 35 anos;
  • Síndrome do ovário policístico;
  • Crescimento excessivo do bebê na barriga;
  • Hipertensão ou pré-eclâmpsia;
  • Histórico de aborto e malformações.

pré-eclâmpsia

Quais são os sintomas?

O distúrbio não costuma gerar sintomas. Quando presentes, os mais comuns são aumento da sede, da fome e da frequência urinária, além de visão turva, fadiga, cansaço ou mal estar.

diabetes gestacional

Riscos para o bebê

O diabetes gestacional pode colocar a saúde do bebê em risco tanto durante a gestação quanto após o parto. Dentre as consequências estão:

  • Peso excessivo ao nascer;
  • Nascimento de bebê prematuro;
  • Abortos espontâneos;
  • Hipoglicemia logo após o nascimento;
  • Malformações;
  • Problemas respiratórios e circulatórios;
  • Obesidade e diabetes na fase adulta.

diabetes gestacional

Riscos para a mamãe

As mamães com diabetes gestacional possuem maior risco de desenvolver infecções como a candidíase e infecções urinárias. Ela também aumenta o risco de outras complicações como a pré-eclâmpsia, ganho de peso excessivo e diabetes mesmo após o parto. 

diabetes gestacional

Como é o tratamento?

Talvez você tenha ficado assustada com essas informações, mas não precisa ter pânico! Quando os níveis de glicose no sangue são controlados, as complicações para a mamãe e o bebê são reduzidas. Por isso, o tratamento é tão importante. 

Confira quais são as principais mudanças no estilo de vida que garantirão uma gravidez super tranquila:

  • Controle alimentar: é fundamental ter orientação nutricional para montar uma dieta nesse período. Um cardápio saudável inclui frutas, legumes e grãos integrais, além de limitar carboidratos altamente refinados, como os doces;
  • Prática de atividades físicas: indicado para a gestante controlar seu peso, levando em consideração as condições físicas. A atividade física tem o poder de regular o nível de açúcar no sangue e promover bem-estar antes, durante e após a gravidez;
  • Terapia com insulina: quando o controle alimentar e a prática de atividades físicas não são suficientes para controlar o nível de açúcar no sangue, é necessário que seja iniciado o tratamento de medicamentos com insulina. 

Após o diagnóstico da diabetes gestacional, a mulher poderá ser orientada a realizar medições diárias de sua glicemia para monitorar a condição do diabetes gestacional e evitar picos de liberação de insulina. 

De olho no bebê! Uma parte importante do tratamento está em observar e monitorar o desenvolvimento do bebê com ultrassons e outros testes pedidos pelo médico.

barriga de grávida

Como prevenir?

Adotar hábitos saudáveis é a melhor forma de prevenir o problema, principalmente quando a gestante está no grupo de risco. Algumas medidas simples fazem a diferença, como:

  • Perder os quilinhos extras antes da gravidez;
  • Evitar carboidratos simples, como pão branco, açúcar refinado, arroz branco, entre outros;
  • Consumir vegetais e legumes nas principais refeições;
  • Escolher alimentos ricos em fibras e pobres em gordura e calorias;
  • Comer mais frutas e grãos integrais.

diabetes gestacional

Lembre-se de fazer o seu acompanhamento pré-natal e estar sempre atenta a qualquer sinal do seu corpo!

Leia mais:

Alimentação na gravidez: devo comer menos carboidrato?

É normal ter corrimento e infecção urinária na gravidez?

Injeção para amadurecer pulmão do bebê: Será que vou precisar?

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário