a
HomeGravidezDescolamento ovular exige repouso no 1º trimestre
descolamento ovular
descolamento ovular
s

Descolamento ovular exige repouso no 1º trimestre

Já ouviu falar em descolamento ovular? O assunto ganhou a mídia nas últimas semanas por causa da apresentadora Sabrina Sato, que revelou sofrer com a condição em sua primeira gravidez.

A nova mamãe famosa – que espera uma menina, fruto do seu relacionamento com o ator Duda Nagle – já está em casa, mas teve que ficar internada para manter o repouso exigido pelos médicos e evitar um aborto.

descolamento ovular

O que é o descolamento ovular?

Caracterizado pelo acúmulo de sangue entre o útero e o saco gestacional, impedindo a fixação total do embrião, o descolamento ovular acontece no primeiro trimestre da gestação e causa cólica e sangramento excessivo.

O problema também é conhecido como descolamento do saco gestacional ou hematoma subcoriônico; Diagnosticado normalmente no primeiro ultrassom transvaginal, o descolamento costuma regredir sozinho, até a 12ª semana de gestação.

descolamento ovular

Risco de aborto

A Dra. Maria Elisa Noriler, especialista em Ginecologia e Obstetrícia, apontou que o descolamento ovular caracteriza a gestação como de “risco” e pode causar um aborto, com chances maiores quando o hematoma abranger mais de 50% do saco gestacional. Nesses casos, o repouso absoluto é recomendado.

“O risco de evoluir para abortamento depende muito da área de descolamento. Quanto maior a área, maior o risco também”, explicou a especialista, que alertou que a gestante só deve retomar sua rotina normal com a liberação médica.

Mas o que causa o descolamento ovular?

Diversos fatores podem influenciar as chances da gestante desenvolver um descolamento ovular, mas é difícil precisar uma única razão e não há como prevenir. 

“O local de implantação no útero pode influenciar, já que quanto mais baixa a implantação, maior o risco de descolamento. Tabagismo materno, idade avançada, causas infecciosas e fragilidade vascular, devido à algumas doenças relacionadas com a coagulação, também são fatores de risco”, explicou a especialista.

descolamento ovular

Tratamento exige acompanhamento e repouso

Além do repouso, que pode ser parcial ou absoluto, os médicos vão acompanhar a gestação mais de perto – com repetição de exames de ultrassom para verificar se o hematoma está regredindo – e podem prescrever medicação para evitar cólicas e contrações no útero. A ingestão de muito líquido também é recomendada. Exercícios físicos e relações sexuais não são permitidos, até a liberação médica.

 

Leia mais

10 motivos para amar estar grávida [Além do amor incondicional!]

Viajar na gravidez exige cuidados. Veja dicas para cada trimestre!

15 principais dúvidas sobre direitos das gestantes

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário