a
HomeGravidezCurva glicêmica na gravidez: Como é o exame?
curva glicêmica
curva glicêmica
s

Curva glicêmica na gravidez: Como é o exame?

Já ouviu falar em curva glicêmica? É um exame de sangue acompanhado de um teste oral que mede a tolerância à glicose, ajudando no diagnóstico da diabetes.

Muitos obstetras solicitam o exame durante a gravidez, entre a 24ª e 28ª semana, para identificar o diabetes gestacional, doença que traz muitos riscos para mãe e bebê. O exame pode ser repetido até o final da gestação ou até pedido antes desse período, se a mulher tiver diabetes pré-existente ou alto risco.

Como funciona o exame da curva glicêmica?

O exame deve sempre ser realizado em jejum de 8 a 14 horas, preferencialmente no período da manhã, não exigindo nenhum preparo extra. O procedimento começa com uma coleta de sangue seguida pela consumo de um líquido açucarado, parecido com um xarope de glicose.

Após isso, haverão outras coletas de sangue em intervalos indicados pelo médico. O exame pode durar de 2 a 3 horas. A gestante fica o tempo todo sentada ou deitada, normalmente em uma poltrona confortável, e pode usar o banheiro normalmente. Não é permitido beber ou comer durante os intervalos de coleta.

curva glicêmica

O resultado vai medir a capacidade do organismo da gestante de metabolizar a glicose.

Importante: Muitas gestantes têm receio de fazer o exame da curva glicêmica, pois ouvem relatos de mães que passaram mal, enjoaram muito, vomitaram, etc. Mas é preciso saber filtrar esse tipo de comentário, pois as pessoas exageram. Para a maioria das grávidas, o exame não é tão desconfortável. E, lembre-se: ele é fundamental para preservar a saúde e o desenvolvimento do bebê!

Importância de controlar a glicose durante a gravidez

O diabetes gestacional pode aumentar o risco de parto prematuro e outras complicações, por isso a prevenção e o controle é tão importante. Também aumentam as chances do bebê apresentar excesso de peso e hipoglicemia, uma consequência grave no pós-parto.

curva glicêmica

Fatores de risco para o diabetes gestacional

Mulheres com histórico familiar de diabetes, bebês natimortos em gestações anteriores, sobrepeso ou obesidade, idade superior aos 35 anos ou que sofram com aumento do líquido amniótico (polidrâmnio) estão em um grupo considerado “de risco” para desenvolver diabetes gestacional.

Tratamento para o diabetes gestacional

O tratamento do diabetes gestacional envolve monitoramento diário dos níveis de açúcar no sangue, mudanças na dieta, prática de exercícios físicos e um pré-natal mais rigoroso, com exames e consultas mais frequentes.

Também pode ser necessário o uso de medicamentos, caso as alterações na alimentação não forem suficientes para manter os níveis de glicose normalizados.

curva glicêmica

 

Leia Mais:

Ultrassom Morfológico: Quando fazer o exame?

Chocolate na gravidez: Pode comer?

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário