a
HomeGravidezCoronavírus: estudo revela que grávidas podem passar anticorpos para bebês. Veja o que se sabe até o momento!
coronavírus
coronavírus
s

Coronavírus: estudo revela que grávidas podem passar anticorpos para bebês. Veja o que se sabe até o momento!

Algumas questões despertam grande preocupação quando tentamos entender os impactos do coronavírus. Principalmente quando falamos sobre a gravidez, um momento que já era desafiador e ganhou outras proporções com a chegada da pandemia. Afinal, as grávidas passam anticorpos contra covid-19 para bebês? Há maior probabilidade de um parto prematuro ou risco de pré-eclâmpsia? 

coronavírus

Reunimos as principais informações sobre o que se sabe até o momento sobre a doença. Saiba mais:

Gravidez x Coronavírus: qual é o impacto?

No início da pandemia do novo coronavírus, as gestantes e puérperas não foram incluídas imediatamente como grupos de risco da doença. A situação mudou em abril de 2020, quando o Ministério da Saúde passou a incluir mulheres grávidas e no período pós-parto como grupos que estão mais suscetíveis a covid-19, como uma medida de precaução. 

coronavírus

“As gestantes e puérperas são mais vulneráveis a infecções e, por isso, estão nos grupos de risco do vírus da gripe. Estudos científicos apontam que a fisiopatologia do vírus H1N1 pode apresentar letalidade nesses grupos associados à história clínica de comorbidades dessas mulheres. Sendo assim, para a infecção pelo coronavírus o risco é semelhante pelos mesmos motivos fisiológicos, embora ainda não tenha estudo específico conclusivo. Portanto, os cuidados com gestantes e puérperas devem ser rigorosos e contínuos, independentemente do histórico clínico das pacientes”, reforça a nota divulgada pelo Ministério da Saúde.

coronavírus

Veja as principais informações sobre o coronavírus até agora:

A transmissão vertical acontece? 

Sim, estudos mostram que é possível transmitir anticorpos via placenta para o bebê!

Uma pesquisa realizada no Hospital Pennsylvania, na Filadélfia (EUA), confirmou essa informação. Os pesquisadores fizeram testes sorológicos em 1.471 grávidas. Oitenta e três mulheres testaram positivo para o coronavírus e 72 delas conseguiram transmitir para os bebês anticorpos de longa duração, conhecidos por IGG.

coronavírus

Segundo o estudo, quanto maior o tempo entre a contaminação e o parto, maior o volume de anticorpos detectados.

Comprovando os fatos, notícias como o nascimento de um bebê na Bulgária com anticorpos contra a covid-19 e também em Singapura viralizaram na internet. 

Mas cuidado, mamãe: outros levantamentos ainda são necessários, afinal, ainda não se sabe o grau de imunidade e nem por quanto tempo ela é válida. É extremamente importante seguir os protocolos de segurança contra o covid-19.

Há mais chances de um parto prematuro por causa do coronavírus? 

Sim, grávidas com Covid-19 têm risco aumentado de um parto antes da hora. 

Foi o que aconteceu com a médica Romana Novais, esposa do DJ Alok, que após o diagnóstico positivo ganhou a Raika na 32ª semana de gestação. Ela passou por um susto durante o parto da caçula, quando revelou-se uma complicação rara: a CIVD (coagulação intravascular disseminada).

coronavírus

Por outro lado, as taxas gerais de nascimentos pré-termos espontâneos não são altas no momento. Permanecem semelhantes ao período pré-pandemia.  

O coronavírus provoca pré-eclâmpsia? 

Há um maior risco. Isso porque o vírus causador da covid-19 provoca alterações moleculares durante a gravidez, conforme indica uma pesquisa de cientistas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

coronavírus

Essas modificações estão associadas ao quadro de pré-eclâmpsia, marcado por um quadro de hipertensão arterial durante a gestação, que pode trazer problemas para a mãe e bebê.

Quadros graves de coronavírus são mais frequentes em gestantes? 

O quadro de saúde pode agravar se a mulher possuir comorbidades como diabetes, obesidade e hipertensão, que são considerados fatores de risco. Isso porque as alterações fisiológicas causadas pela gravidez podem alterar sua imunidade, o que as torna mais vulneráveis.

coronavírus

Mas independente da pandemia, comorbidades maternas podem aumentar os riscos em qualquer gravidez. 

Como precisa ser o parto de mulheres com coronavírus?

A doença não exige cesárea! A avaliação e a realização do parto seguem da mesma maneira que antes. Em geral, a infecção por covid-19 não é uma indicação para o parto, entretanto, indica-se antecipação do parto e a realização de cesárea no caso de gestantes que evoluam com sintomas graves ou críticos.

coronavírus

O que mudou foram os protocolos de segurança, as pacientes suspeitas ou confirmadas, bem como seu acompanhante, devem imediatamente receber máscara cirúrgica, que deve ser trocada sempre que estiver úmida, orientadas quanto à etiqueta da tosse e higiene das mãos. Além disso, devem permanecer isoladas, com precaução de contato.

Leia mais:

Grávidas podem tomar a vacina contra a Covid-19?

Estudos revelam que leite materno não transmite coronavírus

Relatos de parto ajudam mães que terão o bebê durante pandemia

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário