a
HomeGravidezAlimentos que a grávida deve evitar na ceia de Ano Novo
ceia-ano-novo-capa
ceia-ano-novo-capa
s

Alimentos que a grávida deve evitar na ceia de Ano Novo

A ceia de Ano Novo está chegando e você não vê a hora de atacar a mesa farta, repleta de comidas e gostosuras? Antes de se render à comilança típica do Reveillon, fique atenta aos alimentos e bebidas que você deve evitar para garantir seu bem estar e não oferecer riscos à saúde do bebê. A principal dica dos especialistas é manter o equilíbrio e o bom senso, mas isso não quer dizer que você precisa abrir mão de todas as delícias da festa. O importante é reconhecer que as gestantes não podem comer de tudo como se não houvesse amanhã!

 

alimentos permitidos para gravida na ceia de ano novo

Não fique muitas horas sem comer esperando a ceia de Ano Novo. Procure fazer refeições leves a cada três horas e aposte nos legumes e verduras.

 

A digestão na gravidez é mais lenta e o consumo exagerado de gorduras, açúcares e frituras podem ocasionar mal-estar e problemas gastrointestinais. O ideal é ingerir alimentos que tenham baixo teor de gorduras, condimentos, sódio, açúcares e carboidratos. Pratos gordurosos e muito salgados dificultam a circulação sanguínea, aumentam a gordura corporal e a pressão arterial. A elevação da pressão pode levar a um quadro de pré-eclâmpsia, colocando em risco a saúde da mãe e do bebê. Para não passar vontade e curtir a data com a família, faça algumas trocas simples. Em vez de beliscar queijos fortes antes do jantar, aposte nas castanhas, que são ricas em gorduras insaturadas e protegem o sistema cardiovascular.

 

Ceia de Ano Novo: alimentos e bebidas com sinal vermelho para grávidas

ceia-ano-novo-bebida

Você não precisa ficar de fora! Depois da ceia de ano novo, que tal brindar com suco de fruta?

  • Bebida alcoólica: Se você é daquelas que acham que só uma tacinha não faz mal, saiba que o álcool agrava a azia e o refluxo das gestantes, além de oferecer sérios perigos ao bebê, como levar ao trabalho de parto prematuro, abortamento prematuro e retardo mental. Brinde com água de coco ou suco de frutas! Refrigerantes estão liberados em pouca quantidade, mas não são recomendados pelos médicos.
  • Carne gordurosa: É melhor passar bem longe de carnes como o lombo, pernil ou tender. Prefira os cortes magros e sempre bem passados para evitar qualquer tipo de contaminação por bactérias. Retire a pele das aves e as gordurinhas laterais da carne vermelha. Além de muito calóricas, elas são pura gordura saturada, daquelas que entopem as artérias do coração.
  • Carnes cruas: A gestante não deve consumir carne crua ou mal passada! O consumo destes pratos pode causar a toxoplasmose, transmitida pelo parasita Toxoplasma gondii. “A toxoplasmose durante a gestação pode trazer riscos como aborto espontâneo, parto prematuro, malformações do feto, baixo peso e morte ao nascer. Após o nascimento, os riscos com toxoplasmose são muitos, desde inflamação dos olhos, podendo evoluir para a cegueira, aumento do fígado, pneumonia, convulsões, surdez e retardo mental”, explica a nutricionista, Clarisse Corbelini.
  • Bacalhau e Carne Seca conservados no sal: O problema de alimentos conservados no sal é que possuem um excesso de sódio, que aumenta o risco de elevação da pressão arterial na gestação, que pode evoluir para a eclampsia, um quadro perigoso de convulsões.
  • Maionese e fios de ovos: Cuidado com os alimentos feitos a base de ovo, que podem transmitir salmonella, causar azia, mal estar e sonolência.
  • Temperos e cremes industrializados: O ideal é evitá-los pois são ricos em sódio e podem aumentar a retenção de líquidos, o inchaço e a pressão da gestante, naturalmente mais alta nesta fase.
  • Canela: Esta especiaria estimula as contrações uterinas. Por isso, evite consumir em excesso.

 

Ceia de Ano Novo: Alimentos com sinal verde para grávidas

  •  Carnes magras como frango, chester e peru;
  • Peixes como salmão, sardinha, arenque e truta. No entanto, evite consumi-los crus, pois o mercúrio presente em muitos deles pode prejudicar o feto;
  •  Temperos naturais como salsinha, cebolinha, alecrim, manjericão, cebolinha, hortelã e aipo (salsão). Ricos em vitaminas e ainda ajudam na digestão dos alimentos;
  • Frutas como abacaxi, manga, pêssego, cereja, ameixa e uvas, que estão na época:
  • Nozes, amêndoas e castanhas, que são ricas em Ômega-3, um ácido graxo essencial à formação do sistema nervoso da criança e que ainda inibe a vontade de comer doce;
  • Sorvetes a base de iogurte são boas opções para sobremesa.

Se, mesmo assim, houver algum deslize, não deixe de fazer uma dieta de compensação no dia seguinte. Saladas e sucos ajudam a eliminar as toxinas. Não esqueça de consumir, no mínimo, dois litros de água e se alimentar a cada três horas. Tenha sempre uma garrafinha de água por perto! A hidratação na gestação é duplamente importante, principalmente durante a estação mais quente do ano.

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário