a
HomeGravidezAmamentação10 benefícios da amamentação para a saúde do bebê
benefícios da amamentação
benefícios da amamentação
s

10 benefícios da amamentação para a saúde do bebê

Entre os pediatras e demais profissionais da área médica há uma forte premissa: o leite materno é o primeiro alimento funcional do mundo e indispensável para a saúde do recém-nascido. Essa importância motiva a criação da Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM), a campanha elaborada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) acontece na primeira semana do mês de agosto e em 2018 tem o impactante slogan “Amamentação: a base da vida”.  Ela visa alertar o maior número de pessoas sobre a importância e os benefícios da amamentação, que traz benefícios por toda a vida, desde a infância até a fase adulta.

Por isso, a Grão de Gente listou dez dos inúmeros benefícios da amamentação. Confira!

1. Aumento do vínculo entre a mamãe e o bebê

O afeto e carinho proporcionado pela amamentação é um dos primeiros gestos de amor da relação entre a mãe e o neném. A amamentação fortalece os laços e tranquiliza o bebê, que se sente protegido no colo da mãe.

benefícios da amamentação

Esse momento tão belo e intenso também reflete no sistema nervoso da mãe, diminuindo o estresse. Curiosidade: a ocitocina – também conhecida como o hormônio do amor – é a substância responsável pelo bebê buscar o peito da mamãe já nos primeiros instantes do neném fora do útero. Não é mágico?    

 2. Fortalecimento da imunidade

Para os especialistas, infecções comuns nos primeiros seis meses, como a otite, atingem menos as crianças que são amamentadas.

Isso acontece porque o leite materno possui células de defesa e fatores anti-infecciosos capazes de proteger o organismo do recém-nascido, contribuindo fortemente para o aumento da imunidade do bebê.  

3. Benefícios da amamentação trazem saúde ao coração 

Diversas pesquisas já foram realizadas a respeito dos benefícios do leite materno, mas o resultado de uma delas chama atenção.

O estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Granada, na Espanha, investigou outros trabalhos que haviam analisado a relação entre a amamentação e a proteção cardiovascular na mãe e no bebê.

Após a revisão de mais de 56 estudos, a conclusão foi que o leite materno tem efeitos positivos na pressão arterial da mãe e da criança no curto e no longo prazo. Isso pode ser atribuído aos componentes anti-inflamatórios presentes no leite das mamães.

4. Evita a diarreia

No leite materno existem bactérias que protegem a flora intestinal do bebê, não ter acesso a essas bactérias pode ocasionar além da diarreia a debilitação do sistema imunológico e a facilitação de doenças infecciosas.

Inclusive o colostro – leite materno produzido após o parto, tem papel importantíssimo nessa proteção e no aumento das defesas do organismo.    

5. Combate a anemia

Segundo a OMS, é necessário que o bebê consuma o leite materno de forma exclusiva até os 6 meses de vida e complementado por outros alimentos até os 2 anos ou mais.

O leite materno tem papel importante no combate a anemia, pois possui quantidades mais significativas de ferro se comparado ao leite de vaca. O ferro encontrado nos outros tipos de leite não é suficiente para suprir as necessidades do bebê, enquanto o cálcio em excesso pode prejudicar a absorção do ferro, o que pode ocasionar uma anemia ferropriva.

benefícios da amamentação

Com o passar do tempo a presença do ferro no leite materno vai diminuindo, isso torna necessário que a partir dos seis meses seja feita a introdução gradual de alimentos sólidos ricos em ferro, como carnes, feijão, salsa, agrião e lentilha, por exemplo.

Até os seis meses de idade é recomendado que o bebê consuma cerca de 0,27 mg de ferro por dia. A partir do sétimo mês de idade o ideal é que o pequeno consuma por volta de 11 mg por dia até completar 12 meses.

6. Desenvolve o sistema nervoso

Um dos nutrientes encontrados em abundância no leite materno é o DHA (ácido docosahexaenoico), se trata de um ácido graxo da série do ômega-3. Seu papel é participar da formação das células nervosas e facilitar a comunicação entre elas.

Esse processo é essencial principalmente nos primeiros cinco anos de vida, quando a maior parte do cérebro é formada. Peixes como sardinhas, salmão, atum, bacalhau e sementes como a linhaça e chia são ricos em DHA e extremamente indicados quando a dieta com alimentos sólidos é liberada pelo pediatra.

7. Previne o câncer e a obesidade

A prevenção do câncer e da obesidade é sem dúvidas um dos principais benefícios da amamentação. Uma pesquisa feita por cientistas da Universidade de Haifa, em Israel, concluiu que os pequenos que amamentavam por 6 meses ou mais tinham uma probabilidade 19% menor de desenvolver leucemia em comparação com aqueles que mamavam pouco ou nem chegavam a fazê-lo.  

Enquanto a pesquisa da OMS sobre evidências do efeito do aleitamento materno em longo prazo, revela que os bebês amamentados tiveram uma chance 22% menor de vir a apresentar obesidade no futuro. A amamentação regular proporciona um melhor desenvolvimento da auto-regulação de ingestão de alimentos das crianças, o que diminui as chances de se tornar obeso.

8. Contribui para impedir o déficit de atenção e hiperatividade

O estudo realizado pela Universidade Tel-Aviv e o Centro Médico Rabin indica que os bebês que amamentam tendem a não desenvolver patologias como o déficit de atenção e hiperatividade.  Os autores da pesquisa especulam que os benefícios da amamentação tem um efeito protetor contra essas doenças.  Eles analisaram o histórico de amamentação de mais de 100 crianças e observaram que o tempo de amamentação prematuro pode ter relação, ao menos parcial, com o desenvolvimento da doença.

benefícios da amamentação

9. Protege contra os efeitos da poluição

Uma pesquisa realizada pela Universidade do País Basco, na Espanha, apontou que os bebês que amamentavam até os quatro anos de idade não sofriam com os prejuízos causados pela poluição e não apresentaram qualquer dano causado pelos poluentes aos sistemas motor e neurocomportamental. Isso acontece pois o sistema imunológico já apresenta capacidade para se defender desses malefícios.

10. Evita problemas ortodônticos e faciais

O movimento de sucção que o baby realiza para retirar o leite é essencial para o desenvolvimento de sua pequena boquinha. Através desse movimento, o palato duro se fortifica para que os dentinhos cresçam alinhados.

Interromper a amamentação precocemente pode prejudicar a saúde do bebê de diversas formas, como ocasionando o rompimento do motor-oral adequado, o que trará danos para a mastigação, respiração, articulação dos sons da fala e dificuldades na deglutição. Por isso, é extremamente indicado que o bebê usufrua dos benefícios da amamentação durante todo o período orientado pelo médico.

 

Leia mais

10 fatos surpreendentes sobre a amamentação [você precisa saber]

Amamentação: especialista explica como fazer a pega correta

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário