a
HomeGravidezAmamentação20 Mitos e Verdades sobre amamentação
mitos e verdades sobre amamentação
mitos e verdades sobre amamentação
s

20 Mitos e Verdades sobre amamentação

Todo mundo já ouviu algum conselho – muitas vezes sem fundamento algum – sobre amamentação. Muitas crenças, mitos e palpites giram em torno desse assunto. Para ajudar as mamães a esclarecer de vez as dúvidas e aproveitando o clima da Semana Mundial do Aleitamento Materno, reunimos uma listinha com os principais mitos e verdades sobre amamentação. Confira!

Mitos e Verdades sobre amamentação

1 – Amamentar é fácil.

Mito. Começamos nossa lista com um grande tabu. Apesar de um processo natural e biológico: NÃO é fácil! Amamentar é muito mais do que nutrir uma criança. Requer entrega, paciência, dedicação e sensibilidade. Ainda mais nos primeiros dias após o parto, as mamães precisam se adaptar a toda a uma vida nova e também passar pelo período da apojadura – a descida do leite. 

mitos e verdades sobre amamentação

2 – Algumas mulheres produzem leite mais fraco

Mito. Este é um dos mitos mais famosos e repassados por aí. Nenhum leite materno é fraco! Ele é considerado um alimento “vivo”, já que a sua composição se modifica a TODA mamada. Dessa forma, atende sempre a todas as necessidades do bebê! 

Sua consistência é mais “leve” e de digestão mais rápida do que a de leites industrializados. Por isso, muitas pessoas acham que como ele é menos encorpado, é menos nutritivo. O leite materno é rico em nutrientes, proteínas e anticorpos que fortalecem a imunidade e são muito importantes para o crescimento da criança.

3 – Cerveja preta, canjica e caldo de cana aumentam a produção de leite

Mito. Esse é um daqueles mitos e verdades sobre amamentação muito conhecidos popularmente! Não existem comprovações científicas que indiquem que a ingestão de determinados alimentos aumentam a produção de leite. Na verdade, em relação a cerveja preta, como qualquer outra bebida alcoólica, o consumo nunca é indicado. A única bebida que ajuda o processo de lactação é a água. As mamães devem consumir entre 2 e 3 litros por dia, para manter a produção efetiva.

4 – O tipo de parto interfere na amamentação

Mito. Independente do tipo de parto, toda mulher pode amamentar! No caso de cesárea, a descida do leite pode demorar um pouquinho mais em comparação às mamães que tiveram o parto normal. 

Na maioria dos casos, em até quatro dias após o nascimento do bebê, a mulher já tem leite suficiente para amamentar normalmente. Antes disso, o primeiro leite produzido pelas mamães é suficiente! Ele é chamado de Colostro, considerado a “primeira vacina” do bebê. 

5 – Posso amamentar outra criança sem ser o meu filho 

Mito. Cada mamãe deve amamentar somente o seu bebê, porque o leite carrega as características de quem amamenta. Isso é fundamental para a produção de anticorpos que são específicos para ele! 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) contraindica a amamentação cruzada porque essa prática oferece um risco à saúde do bebê. Ele pode ser contaminado com alguma doença infecciosa transmitida pelo leite da mulher que amamenta (mesmo que ela seja uma amiga, ou da família e esteja com os exames normais!).

Contudo, isso não quer dizer que o bebê não pode se alimentar do leite de outra mulher. Pode, contanto que ele seja proveniente de bancos de leite! As mamães que tiverem interesse devem procurar orientação nessas instituições. O mesmo serve para àquelas que não não têm leite suficiente ou não podem amamentar.

6 – Quanto mais o bebê mamar, maior a produção de leite 

Verdade. Por isso a recomendação da amamentação em livre demanda é primordial, principalmente, nos primeiros dias de vida do recém-nascido e durante os seis primeiros meses de idade! 

Quando o bebê suga o seio da mãe, esse estímulo envia um alerta para o cérebro, que libera os hormônios responsáveis pela lactação e condução do leite. 

mitos e verdades sobre amamentação

7 – As fórmulas atuais são quase como o leite materno

Mito. Essa é uma das grandes dúvidas das mamães entre os mitos e verdades da amamentação! As fórmulas atuais tem suas qualidades e podem ser boas escolhas para as mulheres que não conseguiram amamentar. Porém, o leite materno é único! As fórmulas não trazem os mesmos benefícios, como o desenvolvimento da imunidade.

8 – Compressa de água quente ajuda os seios empedrados

Mito. Pelo contrário! A compressa de água quente agrava a situação, porque aumenta a quantidade de leite retido na mama, ou seja, mais leite empedrado! O ideal massagear de forma suave os seios e ordenhar o leite.

9 – É preciso revezar os dois seios durante a mesma mamada

Mito. O ideal é respeitar o ritmo natural da amamentação, ou seja, que a mãe não interrompa o bebê, deixando ele mamar à vontade no primeiro seio e esperando o bebê largar a mama. 

Isso é necessário porque somente depois de alguns minutos ele consegue atingir o leite posterior, uma porção rica em nutrientes que ajudam a criança a se saciar e a ganhar peso. Se o bebê é retirado da mama antes desta etapa, ele acaba sentindo fome mais rápido. 

10 – O bebê deve mamar a cada três horas

Mito. Esse é um questionamento muito frequente! A instrução “comum” que a mãe precisa amamentar o bebê a cada três horas é um conceito bem antigo – e errado! Mais uma vez, citamos a amamentação em livre demanda

O bebê deve mamar sempre que manifestar vontade, sem horários definidos e no seu próprio ritmo! Principalmente, nos três primeiros meses de vida. A amamentação pode seguir essa recomendação até a introdução alimentar começar a ser estabelecida.

11 – É importante que o recém-nascido seja amamentado na primeira hora de vida

Verdade. Este momento é conhecido como golden hour ou hora dourada! Depois que o pediatra verificar os sinais vitais do recém-nascido e constatar que não há necessidade de outros exames mais completos para aquele momento, ele deve ser entregue para a mamãe realizar a amamentação! Além dele já entrar em contato com o Colostro, com esse estímulo logo após o nascimento, a tendência é que a apojadura aconteça mais rapidamente. 

mitos e verdades sobre amamentação

12 – Amamentar deitada dá otite no bebê

Mito. Só há risco de infecção no ouvido em crianças que mamam deitadas em mamadeiras! Para os bebês que mamam no peito, a condição é outra, pois os movimentos musculares realizados por ele durante a amamentação no seio promovem o fechamento da orofaringe, criando uma pressão positiva, impedindo a entrada do leite no canal auditivo.

13 – Mamadeira e chupeta interferem na amamentação

Verdade. Os bicos artificiais podem confundir e prejudicar o aleitamento materno porque o bebê tem de sugá-los de uma maneira diferente do que faz ao mamar no seio da mãe. Como é mais “fácil” na mamadeira, há o risco dele se habituar a fazer menos esforço e futuramente rejeitar o peito. 

Outro fator que também pode estimular essa rejeição é o uso da chupeta. O bebê pode substituir a necessidade da sucção do seio, por esse item. E sem o estímulo frequente, a produção do leite materno diminui, gerando até o desmame precoce. 

14 –  A alimentação da mãe pode influenciar nas cólicas do bebê

Mito. Existem muitos estudos científicos sobre essa questão, mas nenhum que comprove a relação da alimentação da mãe com as cólicas no bebê. As mulheres devem comer de tudo um pouco! Seguir um cardápio equilibrado, variado e rico em nutrientes! 

Durante a amamentação, alguns alimentos devem ser consumidos com prudência, pois podem deixar o bebê agitado. São eles: café preto, chimarrão, chocolate, chá preto e verde.

15 – Seios muito pequenos produzem menos leite

Mito. O tamanho dos seios não tem nada a ver com a capacidade de produção de leite. Tanto as mamas grandes quanto as pequenas podem produzir o mesmo volume!

16 – Quem fez redução mamária ou colocou silicone não pode amamentar

Mito. A cirurgia de redução dos seios não impede a mulher de amamentar, contanto que durante a operação sejam preservadas as estruturas das mamas. É cada vez mais comum que os médicos busquem conservar o tecido glandular para que a amamentação não seja prejudicada. 

No caso das mamães que já têm ou pensam em colocar silicone, é a mesma situação. O silicone não impede a amamentação porque não costuma modificar a estrutura, apenas o tamanho e o formato. Independente se a prótese for colocada pela base da mama ou pela axila.

mitos e verdades sobre amamentação

17 – Estresse e nervosismo diminuem a produção de leite

Verdade. O nervosismo e o estresse podem diminuir a quantidade de leite, assim como o cansaço físico e a privação do sono. Por isso que as mulheres devem tentar descansar ao máximo nesse período, principalmente nos três primeiros meses.

18 – A amamentação traz benefícios para a vida toda do bebê

Verdade. Pesquisas recentes apontam que bebês que foram bem amamentados têm menos chances de desenvolver doenças como diabetes (tipo 2), obesidade e hipertensão durante a vida inteira. Além de prevenir alergias, anemia e infecções respiratórias.

Nem mito, nem verdade

19 – Amamentação funciona como um anticoncepcional

Nem mito, nem verdade. A amamentação aumenta a produção de prolactina, hormônio que inibe a ovulação. Mas devemos ressaltar: Há alternativas compatíveis com a amamentação que podem ser receitados pelo ginecologista.

20 – Amamentar faz os seios “caírem”

Nem mito, nem verdade. Muitas mulheres não desejam amamentar por medo das mudanças estéticas que esse processo traz aos seios. Mas isso varia conforme o corpo da mulher e suas tendências genéticas (se sua mãe tem seios flácidos você também tem maior propensão de ter, independente da amamentação). 

O próprio processo de transformação do corpo durante a gestação pode gerar flacidez – e não a amamentação em si! Pois a mulher ganha peso durante a gravidez e, ao voltar ao peso normal, é comum a pele apresentar flacidez.

Gostou da nossa lista com os maiores mitos e verdades da amamentação? Deixe nos comentários se você tem mais alguma dúvida.

Leia mais:

Semana Mundial da Amamentação: campanha incentiva apoio de toda família

Apojadura: Entenda a descida do leite

Golden Hour: Qual a importância desse momento?

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário