a
HomeGravidezAmamentaçãoMeninos mamam mais que meninas
amamentacao-meninos-mamam-mais-que-meninas
amamentacao-meninos-mamam-mais-que-meninas
s

Meninos mamam mais que meninas

Você concorda com a afirmação “meninos mamam mais que meninas”? Não há nenhum estudo científico que comprove esse fato, mas os profissionais de saúde que apoiam o aleitamento materno e acompanham o crescimento e o desenvolvimento de bebês através da amamentação percebem que os meninos são mais “gulosos” do que as meninas na hora de mamar. Geralmente, os meninos permanecem um tempo maior no seio da mãe – claro, não podemos generalizar… Nem todos os meninos são assim.

A enfermeira especializada em amamentação Lorena Oliveira, do Blog da Lo, é uma das profissionais que concordam com afirmação de que meninos mamam mais que meninas. Segundo ela, um dos motivos pelo qual isso pode acontecer é o fato dos meninos serem maiores e, portanto, necessitarem de uma quantidade superior de calorias do que as meninas.

 

amamentacao meninos mamam mais que meninas

Amamentação em livre demanda

Ofereça o peito sempre que o seu filho quiser! Independente do sexo do bebê, a profissional diz que a livre demanda é a melhor orientação para todas as mamães que estão em processo de aleitamento materno. Não é legal pré-determinar horários para que a mamada aconteça, o ideal e indicado é deixá-lo mamar à vontade.

“Oferecer o seio sempre que o bebê desejar é um dos passos para o sucesso do aleitamento materno, principalmente, por dois motivos essenciais: o primeiro é que os bebês sentem fome em horários distintos, eles não têm um horário específico para quer se alimentar, pois o estômago deles é tão pequenininho que o leite materno é digerido rapidamente. Já o segundo motivo é pela produção de leite materno. Aproximadamente 80% do leite é produzido durante a mamada, ou seja, quanto mais o seu bebê mamar, mas o seu corpo irá produzir e mais leite você terá para alimentar o seu filho”, afirma Lorena.

 

Refluxo fisiológico: regurgitação

Os bebês mais gulosos, independente do sexo, costumam mamar além do necessário e acabam vomitando tudo o que tinham ingerido. O nome desse problema é refluxo fisiológico. A enfermeira especializada em amamentação conta que isso pode ocorrer porque o sistema digestivo do bebê ainda não está maduro. “Isso é um processo natural e o bebê prosseguirá com o seu desenvolvimento normal. Quando a introdução alimentar começar, a partir do sexto mês, e o bebê já tiver o hábito de ficar mais sentado do que deitado, os vômitos praticamente cessarão”, complementa a profissional.

 

A crise do terceiro mês do bebê

Quando o bebê chega ao terceiro mês de vida, o intervalo implicado entre as mamadas se estende. “Isso acontece porque o bebê desenvolve um ritmo individual e o estômago dele já tem um tamanho maior e, por isso, as mamadas são mais eficazes. Aos três meses, a criança já consegue realizar uma melhor sucção, ou seja, mama o suficiente em um tempo menor. O bebê se torna tão eficiente em extrair o que precisa do seio da mãe, que mesmo uma mamada com duração de sete ou cinco minutos supre todas as necessidades nutricionais do bebê”, explica Lorena.

É importante que toda mulher saiba que o processo de amamentação é um aprendizado constante, tanto para a mãe quanto para o bebê. No começo, amamentar não será uma tarefa fácil, mas o importante é não desistir! O leite materno é o melhor alimento que você pode proporcionar ao seu bebê durante os primeiros seis meses de vida – além disso, também é o mais barato ;).

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Comentário
  • Meu filho mama o dia inteiro

    31 de dezembro de 2018

Deixe um comentário