a
HomeGravidezAmamentaçãoIcterícia e amamentação: qual é a relação?
icterícia
icterícia
s

Icterícia e amamentação: qual é a relação?

Provavelmente, você já deve ter conhecido algum bebê que teve icterícia. A condição que deixa a pele mais amarelada é bem comum e se manifesta em cerca de 60% dos recém-nascidos. 

Além de fatores genéticos, a alteração pode aparecer quando o bebê não mama bem e a mulher apresenta dificuldades no aleitamento. Vamos entender melhor essa relação?

icterícia

O que é icterícia?

A icterícia é causada pelo aumento de bilirrubina no sangue – um pigmento amarelo fabricado naturalmente pelo organismo. Essa substância, que surge com o rompimento dos glóbulos vermelhos, vai direto para o fígado, é metabolizada e descartada por meio da urina e das fezes. 

Curiosidade: o recém-nascido tem, naturalmente, uma quantidade extra de glóbulos vermelhos ao nascer, que foi importante para transportar oxigênio no período intrauterino. Depois que nasce, todos esses glóbulos que não são mais necessários, são destruídos, gerando grande quantidade de bilirrubina. 

Como o fígado do bebê pode não estar totalmente desenvolvido para processar toda essa substância, a sua concentração deixa o tom amarelo mais evidente na pele e nas partes brancas dos olhos.

ictericia

Por que bebês que não mamam bem podem ter icterícia?

O leite materno tem substâncias que favorecem o processamento da bilirrubina. Portanto, quando o bebê não mama bem, pode ficar com o excesso do pigmento. Prematuros tardios (que nasceram com 34 a 37 semanas de gestação) são os principais afetados por não terem uma capacidade de sucção bem desenvolvida. 

Segundo Sandra Abreu, enfermeira e especialista em amamentação, esse estado fisiológico aparece entre o 2° e 5° dia de vida, desaparecendo dentro de 1 mês. “Como nos primeiros dias de vida o bebê ainda está aprendendo a mamar, assim como a mãe a amamentar, ele recebe pouco leite materno e não consegue eliminar a bilirrubina através da evacuação”, explicou.

icterícia

A doula e educadora perinatal Tatiane Larisse também disse que, muitas vezes, o fato da mãe ter pouco leite é porque ainda não aconteceu a apojadura ou “descida do leite” – o preparo da mama para a produção de leite que acontece até cinco dias após o parto. Neste período, as mamas ficam maiores, bem cheias e algumas vezes quentes.

“A orientação geral é que o bebê mame mais, porque o leite materno é um composto perfeito. Ele não apenas nutre, mas tem uma série de benefícios, vínculo, imunidade e anticorpos necessários para aquele bebê poder combater qualquer bactéria e vírus”, informou.

Outras causas

A icterícia neonatal também pode ser causada pela incompatibilidade sanguínea entre mãe e filho (como no caso de mãe Rh negativo e filho Rh positivo, e algumas vezes quando a mãe é O e o filho A ou B). Mas não é tão comum. 

Existe ainda a icterícia do leite materno, que ocorre em bebês saudáveis, que têm boa sucção e um ganho de peso adequado. Por mais que ainda não esteja claro o porquê dela acontecer, costuma ser atribuído a fatores presentes no próprio leite materno maduro, que parece ter a capacidade de aumentar a absorção intestinal de bilirrubina. 

“Apesar de, ainda hoje, muitas mães serem orientadas a suspensão temporária da amamentação para diagnosticar e tratar, essa interrupção não é mais recomendada, já que pode comprometer o aleitamento materno exclusivo e perto dos benefícios do mesmo, é pouco!”, afirmou a consultora Sandra Abreu.

problemas na amamentação

Como tratar?

Além do bebê mamar com a frequência indicada pelo médico, a fototerapia é o tratamento mais indicado quando a icterícia não regride espontaneamente. Popularmente conhecida como banho de luz, a técnica expõe a criança à luminosidade emitida por lâmpadas específicas que eliminam o pigmento.

Vale lembrar que se o pequeno não estiver mamando suficientemente bem, a ingestão inadequada de leite materno pode ocasionar perda de peso. Por isso, é importante receber ajuda especializada o quanto antes!

Bebê fazendo tratamento para icterícia

 

Quer saber mais?

Conheça a Beabá Grão de Gente, nossa plataforma de cursos online para as mamães mais bem informadas. Inscreva-se no curso “Cuidados com o Recém-nascido e Desenvolvimento do Bebê”, com todas as informações que você precisa saber desde a maternidade! São vagas limitadas!

 

Leia mais

Autocuidados para amamentar: 10 dicas para não passar perrengue

Semana Mundial do Aleitamento Materno: Amamentar é um Ato Ecológico!

Coronavírus e amamentação: conheça as orientações para as mães

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário