a
HomeBebêVacinação é a única forma efetiva de prevenção de doenças
vacinação
vacinação
s

Vacinação é a única forma efetiva de prevenção de doenças

Você conhece casos recentes de varíola e poliomielite? Esses são apenas dois exemplos de doenças que foram erradicadas no Brasil nas últimas décadas. Um dado mais recente mostra ainda que a rubéola, vírus que sempre preocupou gestantes pelos riscos de sequelas nos bebês, também não teve mais casos registrados nos últimos anos. Esse avanço se dá em função da vacinação.

Feitas a partir de moléculas mortas ou atenuadas dos vírus, as vacinas entram no organismo e fazem com o que sistema imunológico reaja e produza os anticorpos para a defesa do corpo à doença, tornando-o imune. Todas as vacinas previstas no calendário oficial de comunicação são seguras!

vacinação

Dia Nacional de Imunização busca conscientização

O Dia Nacional de Imunização é comemorado no Brasil no dia 9 de junho e alerta para a importância de manter a carteirinha de vacinação em dia. Esse cuidado é fundamental em todas as fases da vida, mas especialmente primordial na infância, quando é possível prevenir e combater doenças sérias e que podem levar a óbito.

Conversamos com o pediatra Dr. Fabrício Valadão Batistoni sobre a importância da conscientização de que as vacinas são a única forma efetiva na prevenção de doenças.

Brasil tem programa mais completo do mundo

A população brasileira tem acesso a todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de forma gratuita, graças ao programa do Ministério da Saúde que é referência em todo o mundo.

“O Programa Nacional de Imunização (PNI) no Brasil é um dos mais completos do mundo. É preciso conscientizar a população que a única forma de prevenção da doença é a vacinação. Exames laboratoriais e de imagem podem, no máximo, fazer um diagnóstico precoce. Não vacinar uma criança é abrir mão da única forma conhecida de evitar a doença e, portanto, uma forma de negligência”, alertou o especialista.

vacinação

Boatos causam medo e movimentos antivacina

Felizmente, a maioria das famílias brasileiras têm consciência da importância de manter a carteirinha de vacinação em dia. Mas boatos infundados sobre reações sérias e sequelas podem fazer com que alguns pais negligenciam a saúde dos seus filhos.

Um exemplo disso foi uma notícia que se espalhou em 1998, sugerindo que a vacina contra sarampo, rubéola e caxumba – a MMR – estaria ligada ao aparecimento de autismo. “A informação foi divulgada na conceituada revista científica Lancet. O artigo era uma farsa e a revista foi obrigada a fazer uma retratação pública mas, infelizmente, o estrago já estava feito. Várias famílias deixaram de vacinar seus filhos com a MMR e a Europa voltou a registrar casos de sarampo, rubéola e caxumba”, lembrou o Dr. Fabrício, evidenciando que mesmo que não novos casos das doenças não sejam conhecidos, manter a vacinação é o que garante que os vírus não voltem a circular.

vacinação

A importância de seguir o calendário oficial de vacinação

Mas não basta só vacinar! É importante cumprir o calendário de vacinação, respeitando o número de doses e a idade correta para a imunização.

“Os calendários vacinais são elaborados para promover a imunização na idade em que a criança está mais suscetível à doença, de acordo com o número de doses necessárias para a produção de títulos de anticorpos, preferencialmente gerando memória imunológica por toda a vida. Há vacinas que precisam de poucas doses. Outras necessitam de um potencializador para induzir a produção de anticorpos”, explicou o especialista.

A vacina contra a gripe, por exemplo, exige uma campanha anual. Como cada país define seu calendário vacinal, de acordo com a relevância da imunização naquele período e região, as crianças brasileiras (e outros grupos prioritários, como gestantes e idosos) precisam ser vacinadas contra os sorotipos do vírus Influenza que tem maior probabilidade de circular naquele ano específico.

Como o vírus influenza sofre mutações com muita facilidade, é necessário rever anualmente a composição da vacina e atualizá-la conforme os sorotipos circulantes. Se não fosse assim, a vacina se tornaria irrelevante para o paciente”, explicou o Dr. Fabrício.

vacinação

Calendário de vacinação no Brasil

O calendário oficial do Ministério da Saúde disponibiliza gratuitamente todas as vacinas recomendadas pela OMS, que combatem mais de 20 doenças em todas as faixas etárias.

Clique aqui e confira a relação completa de vacinas, número de doses e quando devem ser tomadas.

 

Leia mais

Você sabe reconhecer os tipos de choro do bebê?

Quando levar o bebê ao dentista pela primeira vez?

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário