a
HomeBebêSociedade Brasileira de Pediatria lança manual sobre o uso de telas e excesso de tecnologia na infância
uso de telas
uso de telas
s

Sociedade Brasileira de Pediatria lança manual sobre o uso de telas e excesso de tecnologia na infância

Na era digital, fica cada vez mais complicado “dosar” o uso de telas de smartphones, computadores e tablets por crianças e adolescentes. Sendo assim , a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) lançou um manual para orientar melhor as famílias sobre os riscos do excesso da tecnologia na infância. Confira as recomendações da pesquisa: Menos telas, mais saúde!

uso de telas

Para a entidade, que representa mais de 25 mil médicos do país, o assunto é urgente! De acordo com o manual, o uso excessivo de telas na infância indica consequências negativas, como transtornos de saúde mental, atrasos no desenvolvimento da linguagem e baixo desempenho escolar.

Menos telas, mais saúde

Nota-se que cada vez mais crianças, em idades mais precoces, têm tido um fácil acesso a smartphones, computadores e tablets com o objetivo de fazer com que a “criança fique quietinha” (conhecida como distração passiva). 

Seja em casa, restaurantes, ônibus e carros, o objetivo é manter o pequeno entretido e distraído. Esse erro é muito frequente,  principalmente, na primeira infância. É cada vez menos comum ver crianças brincando, interagindo entre si ou com o mundo ao redor.

 Isso é altamente prejudicial ao desenvolvimento infantil, porque nos primeiros mil dias de vida, o cérebro passa por um período único de maturação, e a falta de estímulos ‘reais’ pode fazer falta e ocasionar o atraso no desenvolvimento da fala e da linguagem.  

Uso de telas interfere a qualidade do sono das crianças

O brilho das telas, devido à faixa de onda de luz azul presente na maioria dos aparelhos eletrônicos, também contribui para o bloqueio da melatonina e assim, interferindo na qualidade do sono, outro fator que influencia diretamente o crescimento nos primeiros anos de vida. 

uso de telas

Crianças que ficam muito tempo expostas ao uso das telas tem cada mais dificuldade de dormir e manter a qualidade do sono à noite, com aumento de pesadelos e terrores noturnos.  Ao acordar, observa-se aumento da sonolência diurna, problemas de memória e concentração durante o aprendizado com diminuição do rendimento escolar e associação com sintomas dos transtornos do déficit de atenção e hiperatividade, aponta o manual Sociedade Brasileira de Pediatria.

Por isso, entre os dois e os cinco anos, os pais devem limitar o tempo de telas ao máximo de uma hora por dia, sempre acompanhado. A partir dos seis e até os dez, são até duas horas por dia, com supervisão. Para adolescentes de 11 a 18 anos, o limite é de até três horas de exposição a smartphones e videogames.

 Recomendações:

  • Não permitir que crianças e adolescentes fiquem isolados nos quartos com TV, computador, tablet ou celular, mas estimular o uso em locais comuns da casa. 
  • Para todas as idades, não é recomendado usar telas durante as refeições, e elas devem ser desligadas entre uma e duas horas antes de dormir. 
  • Sempre que possível, oferecer alternativas de atividades no mundo offline, como exercícios ao ar livre, esportes e contato com a natureza. 
  •  Não postar fotos de menores de idade em redes sociais públicas. 
  • Criar regras para o uso dos equipamentos que incluam momentos de desconexão e convivência familiar. 
  • Usar filtros e senhas para restringir o conteúdo de acordo com a idade de cada membro da família. 
  • As escolas devem estimular a alfabetização digital das crianças e dos pais, ensinando sobre regras éticas, respeito e segurança. 

Alerta: os pais também devem prestar atenção no próprio comportamento

Como dosar o uso de telas para as crianças quando muitas vezes os próprios pais não tem noção do equilíbrio necessário? Devido a correria do dia a dia, facilidade em se manter conectado com o trabalho, estar em contato com amigos e também com as distrações das redes sociais, as novas mídias ‘“preenchem vácuos” como ócio, tédio ou necessidade de entretenimento. Os pais acabam não desgrudando de seus próprios celulares.

uso de telas

Essa condição faz com que a criança sinta falta de atenção e afeto. Cuidado!

Leia mais:

Coronavírus: tudo o que as gestantes precisam saber

Crosta láctea: o que é a caspa de bebê?


Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe é antecipada

 

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário