a
HomeBebêChupar o dedo faz mal? Entenda o comportamento infantil
chupar o dedo
chupar o dedo
s

Chupar o dedo faz mal? Entenda o comportamento infantil

O hábito da sucção começa bem antes do bebê nascer, ainda no útero da mãe ele já pode chupar o dedo. Inclusive, isso é de extrema importância para o desenvolvimento e preparação para a amamentação. 

Porém, a mania pode perdurar pelos primeiros anos e acompanhar a infância do pequeno, trazendo alguns prejuízos para a saúde e até na socialização.

Para lidar com o assunto sem complicações, vamos explicar os possíveis motivos que levam uma criança a chupar o dedo e algumas consequências disso. Confira!

chupar o dedo

O que leva um bebê ou criança chupar o dedo?

As causas podem variar de acordo com a idade. Em bebês mais novos, o comportamento pode indicar uma forma do pequeno comunicar algum desconforto, que pode ser fome, dentes nascendo, maior necessidade de atenção e até que ele está se desenvolvendo bem. 

Conforme vão crescendo, chupar o dedo torna-se uma busca de acolhimento. Bebês que ficam longos períodos longe dos pais, por exemplo, têm grande tendência de chupar o dedo. É uma forma de conforto. 

Para crianças maiores, é preciso analisar o contexto. É um comportamento rotineiro? Muitas vezes algumas que já deixaram o hábito podem voltar a chupar o dedo em situações de insegurança ou de novidade, como nascimento de um irmão, mudança de escola ou de casa. 

chupar o dedo

Afinal, chupar o dedo faz mal?

Depende do prolongamento do hábito. Quando vai além do primeiro ano de idade, pode provocar atrasos na fala, no desenvolvimento e amadurecimento da mastigação, interferir na respiração e até na posição dos lábios. 

A dentição também é afetada, principalmente quando a criança continua chupando o dedo após os cinco ou seis anos de idade. Os dentes da frente podem se projetar, causando problemas na mordida do pequeno. Com isso, as alterações ósseas afetam o alinhamento dos dentes permanentes, que precisarão de tratamento com um ortodontista ou odontopediatra. 

Outra questão que precisa ser avaliada é se chupar o dedo está ligada ao conforto emocional. Alguns casos podem evoluir para um comportamento ansioso. 

Em crianças maiores que chupam o dedo, o grande problema é a socialização. Ao frequentarem a escola, o gesto pode ser motivo para exclusão ou brincadeiras desconfortáveis, afinal, muitos consideram que chupar o dedo é um comportamento de bebês. 

chupar o dedo

Quando e como ajudar a parar

É interessante esperar até um ano e meio de vida para começar a tomar atitudes contra o ato. Até esse período, é normal por questões fisiológicas e psicológicas. Os bebês descobrem o mundo através das mãozinhas e da boca também.  

Uma forma eficiente e que só trará pontos positivos é a amamentação. Bebês que recebem aleitamento materno exclusivo até os seis meses e, às vezes, não exclusivo por até dois anos ou mais, têm poucas chances de adquirir o hábito de sucção não nutritiva. Mais um benefício da amamentação! 

Aos poucos, é possível controlar o hábito durante o sono, tirando a mão do pequeno da boca de forma delicada. É possível substituir o dedo por outro objeto, por exemplo, como mordedores ou algum petisco saudável, se já estiver no período de introdução alimentar. 

chupar o dedo

Outra forma comum de lidar com a situação é envolver o dedo com fita adesiva, fita crepe ou esparadrapo, desde que não fique muito apertado, viu? Você pode desenhar personagens na ponta dos dedos, tornando a quebra do hábito mais lúdica. 

Agora, se o seu amor cresceu e continua chupando o dedo, é importante levá-lo num fonoaudiólogo (que poderá encaminhar para o psicólogo e dentista) e descobrir os momentos do vício. Ao entender isso, ficará mais fácil impedir e ajudar. 

Atenção: não faça isso para impedir a criança de chupar o dedo!

Nada de colocar pimenta ou outras substâncias de sabor e aroma desagradáveis nos dedos e mãos. Essas medidas são altamente perigosas, já que o organismo infantil é sensível e pode desenvolver alergias. 

Além do fator relacionado à saúde, brigar não é o caminho certo, nem comparar com outras crianças. Caso for necessário chamar atenção, faça em particular. A exposição pode piorar o caso de ansiedade, aumentando o quadro e possibilitando outros sintomas que substituirão o ato de chupar o dedo.

chupar o dedo

Leia mais:

Atraso na fala: quando é preciso se preocupar?

Birra de criança: tudo o que você precisa saber sobre esse comportamento!

Autonomia das crianças: como e quando estimular?

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário