a
HomeBebêBebê terá documento sem identificação de sexo no Canadá
Sem identificação de sexo - pés de bebê
Sem identificação de sexo - pés de bebê
s

Bebê terá documento sem identificação de sexo no Canadá

Um bebê de oito meses, nascido no Canadá, terá o documento oficial sem identificação de sexo. Provavelmente, este é o primeiro caso no mundo em que o gênero de um recém-nascido não é definido.

A criança, batizada como Searyl Atli, teve o cartão de saúde emitido pelo governo da Província de Colúmbia Britânica com a letra “U” no espaço reservado para o sexo. Desta forma, o gênero pode ser interpretado em inglês como undetermined (indeterminado) ou unassigned (não atribuído).

A decisão de não definir o sexo de Searyl é de Kori Doty, pai/mãe do bebê, que é transgênero e se identifica como uma pessoa “não binária” – classificação usada por pessoas que não se consideram homem ou mulher. Kori deseja que o filho descubra seu gênero por conta própria quando foi mais velho.

Sem identificação de sexo - pai/mãe Kori Doty com seu bebê

A transgênero Kori Doty amamentando o seu bebê, que não teve seu gênero especificado no cartão de saúde

Além do cartão de saúde, Kori tenta omitir o gênero de seu filho também na certidão de nascimento. O progenitor move uma ação contra a Agência de Estatísticas Vitais Colúmbia Britânica, órgão responsável pela emissão de registros civis. Em meio a disputa judicial, o cartão de saúde da criança foi no mês passado pelo governo da Província sem a identificação de gênero.

Sem identificação de sexo após parto

“A designação de gênero nesta cultura é feita quando um médico abre as pernas e olha as genitais de um bebê. Mas nós sabemos que a identidade de gênero só será desenvolvida alguns anos após o nascimento”, afirmou a advogada da família, barbara findlay, que prefere escrever seu nome sem maiúsculas, ao site da Globo News.

Searyl nasceu em novembro do ano passado em um parto domiciliar, na casa de um amigo de Kori, justamente para que a criança não tivesse seu gênero determinado por médicos após o parto. Para o pai/mãe, essa inspeção visual na hora do nascimento não é capaz de determinar o gênero de alguém. Kori não quer que aconteça com o filho o que aconteceu com ela, que era considerada mulher.

A transgênero trabalha com educação comunitária e integra a Coalizão de Identidade sem Gênero, organização não-governamental que defende que a categoria “sexo” seja retirada de todos os documentos oficiais dos cidadãos. Além disso, Kori é uma das oito pessoas envolvidas em uma ação judicial que pede a exclusão do gênero em todos os documentos emitidos no Canadá.

 

Acompanhe todas as novidades do blog pelas redes sociais!!!
Vai lá: facebook, instagrampinterest

Leia mais:

A importância do brincar para os bebês

Empresa cria sapatos de salto para bebês e gera polêmica

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário


*