a
HomeBebêBebê saudável é bebê gordinho?
Bebê saudável é bebê gordinho
Bebê saudável é bebê gordinho
s

Bebê saudável é bebê gordinho?

Quem nunca ouviu a frase que bebê saudável é bebê gordinho?! O que as pessoas não sabem é que esse tipo de comentário pode gerar falsa ideia de ”saúde” associada ao ganho de peso, fazendo com que pais e mães com bebês achem que seus filhos não estão bem e até mesmo se sintam inseguros com a alimentação que oferecem.

Para desmistificar essa teoria e saber o que, de fato, deve ser observado e levado em consideração no dia a dia do seu pequeno, o blog Grão de Gente foi atrás da palavra de especialistas!

Bebê saudável é bebê gordinho

Bebê saudável é bebê gordinho? Saiba mais!

Para começar, vale destacar que esse sinônimo não existe mais: gordura nos bebês está longe de significar saúde! Por séculos as pessoas acreditaram que aquele neném gorducho, cheio de dobrinhas era o supra sumo da saúde. Atualmente as coisas estão mudando…

Esse é um período em que a criança possui um rápido crescimento e desenvolvimento, com papel fundamental da alimentação como influência. 

“No que se refere a um bebê (de 0 a 6 meses) a alimentação recebida deve ser, preferencialmente, láctea, composta pelo leite materno e, na sua impossibilidade, a fórmula infantil”, destaca a nutricionista Izabela Cavalcanti.

O leite materno é um poderoso preventivo da obesidade infantil. Rico em todos os nutrientes que o bebê precisa e nas quantidades ideais, o seu consumo tem a capacidade de prevenir várias doenças.

Bebê saudável é bebê gordinho

Curva de crescimento

A curva de crescimento é um instrumento utilizado para acompanhar o crescimento e o estado nutricional das crianças. É o parâmetro adotado pela Organização Mundial de Saúde e aplicado em todas as crianças para acompanhar o seu crescimento. 

Levando em consideração a curva de crescimento, é importante lembrar, primeiramente, que os bebês são indivíduos diferentes e cada um deles traz a sua carga genética e diferentes estímulos ambientais durante o período gestacional, como a alimentação da mãe e seu estado de saúde. Tudo isso influencia no peso e no comprimento da criança.

“Duas crianças podem ter pesos diferentes, mas uma delas pode ser um pouco menor que a outra e a relação do seu peso com o seu comprimento estar adequado e condizente com o seu desenvolvimento. Da mesma forma em que encontramos pessoas com um peso maior e menor que outras, e todas essas podem estar saudáveis”, comentou a nutricionista.

Por conta disso, não devemos esperar que todos os bebês se desenvolvam na mesma velocidade ou da mesma forma. O ideal é analisar se o bebê está ganhando peso adequado para o seu perfil, considerando todo o seu histórico, a genética da família e a alimentação que recebe. 

Na curva, podemos observar isso por meio de uma linha ascendente. Ainda que essa linha esteja abaixo da média, a criança ainda pode estar dentro da normalidade. O objetivo não é fazer com que todas as crianças atinjam a média, mas sim que todas possam ter um crescimento ao longo do tempo.

O melhor é sempre procurar orientação com o pediatra e não ligar para as opiniões e suposições alheias (por mais difícil que isso seja). Força, mamães! 💪🏽

Bebê saudável é bebê gordinho

Leia mais: 

Desmame noturno: Quando e como fazer?

O que é o Método Canguru?!

Os 5 erros mais comuns na introdução alimentar

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário