a
HomeBebêÁlcool em gel em crianças: pode ou não pode?
álcool em gel
álcool em gel
s

Álcool em gel em crianças: pode ou não pode?

Além da lavagem das mãos, o álcool em gel também ganhou uma atenção especial no combate ao novo coronavírus. De acordo com a recomendação da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o uso do produto é indicado para crianças acima dos 3 anos de idade.

Embora apresente baixa toxicidade, se usado em excesso, pode representar alguns riscos para a saúde dos pequenos, já que eles tendem a colocar as mãozinhas na boca com frequência. Contudo, neste cenário atual, a Organização Mundial da Saúde sugere a liberação do antisséptico com a supervisão correta dos adultos. Vamos entender melhor?

álcool em gel

Como usar o álcool em gel em crianças?

Primeiramente, vale reforçar que água e sabão são essenciais na prevenção contra o vírus. É necessário lavar as mãozinhas por um período de 20 segundos, sem esquecer de esfregar entre os dedos, a parte de cima das mãos, embaixo das unhas e punhos.

Para ensinar os pequenos sobre a importância do ato e deixá-lo mais interessante, vale a pena apostar em musiquinhas para cantar junto enquanto lava as mãos. 

coronavírus em crianças

Mas e se precisar usar o álcool em gel?

É importante que o item seja levado na bolsa para higienizar as mãos da criança quando não houver acesso à água e sabão. Na hora de aplicar, é importante que os pais não deixem a criança sair de perto até que o álcool seque.

Caso o produto seja usado várias vezes ao dia e a criança crie o costume de levar a mão à boca ainda úmida, ela pode apresentar sinais semelhantes aos de adultos que ingeriram bebida alcoólica, como tontura, sonolência, mudança de comportamento e até mesmo fala mais arrastada. 

álcool em gel

Atenção às queimaduras!

Já em contato com os olhos, o álcool em gel pode deixá-los lacrimejando, causando irritabilidade, ardência e vermelhidão, além da possibilidade de, em casos mais graves, acontecer a queima da região.

Se for o caso, lave os olhos do pequeno com bastante água corrente. Caso a criança fique com dificuldade de abrir os olhos, o ideal é conversar com o pediatra ou levá-la a um oftalmologista. 

A pele também precisa de cuidados

Para as mãos, o uso excessivo do álcool em gel também pode resultar em irritabilidade. Neste caso, é necessário ficar atento a sintomas como coceira, vermelhidão e ressecamento do local.

Se acontecer com a criança, suspenda o uso do produto e procure ajuda médica. Dependendo da quantidade que ela utilizar, o excesso de álcool em gel pode causar intoxicações, ainda que os casos sejam raros. Por isso, é importante utilizar o produto na quantidade adequada e sempre com a supervisão dos pais ou responsáveis!

álcool em gel

 

Quer saber mais?

Conheça a Beabá Grão de Gente, nossa plataforma de cursos online para as mamães mais bem informadas. Inscreva-se no curso “Cuidados com o Recém-nascido e Desenvolvimento do Bebê”, com todas as informações que você precisa saber desde a maternidade! São vagas limitadas!

 

Leia mais:

Gestantes serão testadas para Covid-19, garante Ministério da Saúde

Coronavírus: 6 cuidados caso a criança precise ser levada ao hospital

Máscaras em crianças: bebês abaixo de 2 anos NÃO devem usar o acessório

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário