a
HomeBebêAcreditar no Papai Noel ajuda na educação das crianças
Acreditar em Papai Noel faz bem para as crianças?
Acreditar em Papai Noel faz bem para as crianças?
s

Acreditar no Papai Noel ajuda na educação das crianças

O Natal está chegando e, neste período do ano, é comum encontrar a figura do Papai Noel em diversos lugares, como shoppings, lojas, restaurantes e etc. A figura do bom velhinho costuma encantar a maioria das crianças, mas alguns pais não sabem se devem deixar os filhos acreditarem no Papai Noel.

A psicóloga e coach de mães Bianca Amorim, que é mãe do Davi, 4 anos, e do Lucas, 2 anos, contou que este ano os filhos dela estão mais antenados ao espírito natalino e que ajudaram a arrumar a casa para o Natal. “Pela primeira vez, a ideia de que é uma época que se ganha presente está hiper valorizada por aqui. Davi, meu filho mais velho, estava vendo clipes com músicas de Natal e falou: Mamãe, por que tem estrela no vídeo? O Natal tem é presente”, conta Bianca.

A psicóloga e coach revela que surta com essas associações, pois sabe que isso é algo que vem do ambiente externo. “Não me canso de lutar contra o sistema e desdizer o que falam para eles por aí. Não me entendam errado, não sou contra dar presente de Natal, embora dificilmente eu compre; afinal, os meninos já ganham muitos. Porém, como em qualquer data comemorativa, não gosto de exaltar que é uma data para ganhar presente, sempre tem algo mais importante e positivo para centrar a atenção da criança”, explica Bianca Amorim.

 

Acreditar em Papai Noel faz bem para as crianças?A figura do Papai Noel

Intrigada pelo assunto, Bianca procurou uma amiga psicóloga, especialista em contos de fadas, para expor a sua percepção sobre a figura do Papai Noel. Veja o que Juliana Rudá disse sobre a fantasia e a magia do bom velhinho:

“Muitas vezes, a figura do Papai Noel não está só relacionada aos brinquedos, mas à educação e ao amadurecimento. Quantas vezes você já não se deparou com crianças entregando suas mamadeiras e suas chupetas ao Papai Noel? Essa é uma forma de auxiliar a criança a entender que é o momento de dar mais um passo em sua vida. Além disso, ela compreende que se desapegar de certas coisas não tem problema, não é ruim e não é uma perda. Muito pelo contrário, ela internaliza que outras coisas boas poderão e irão acontecer.

Os presentes estão entre essas coisas boas – eles simbolizam o fechamento de uma etapa e a abertura de outra. É claro que os pais devem tomar o cuidado para explicar aos seus filhos que eles não ganharão presentes todas as vezes que desapegarem de algo, bem como, que os presentes podem ser tanto físicos quanto simbólicos.

Para a criança, acreditar no bom velhinho, sabendo que ele cuida dela e está atento ao comportamento dela durante o ano, proporciona à criança um pensamento mais crítico, onde ela refletirá antes de agir ou fazer alguma coisa. Ela conseguirá, acima de tudo, analisar o que é certo e o que é errado. Ou seja, aqui, novamente, retoma-se a ideia de não desacreditar no Papai Noel, pois, todo ano, ele presenteia pequeninos e grandinhos com esperança, amor e sonhos. Gosto muito de uma frase de Shakespeare, presente em A Tempestade, ato IV: “Somos feitos da mesma matéria que os sonhos”. Que possamos continuar a sonhar e a transmitir esses sonhos aos nossos filhos!”, finaliza Juliana Rudá.

Bianca Amorim alerta que não é só de Papai Noel que é feito o Natal. Independentemente da sua crença, o Natal sinaliza a renovação da esperança e da fé (em algo superior ou em si próprio). A tendência é acreditar que as crianças não conseguem entender o que há por trás do Natal e, por isso, centram sua atenção somente no Papai Noel.

Para as crianças embarcarem no clima natalino, a psicóloga e coach de mães aconselha incluir os pequenos nos rituais familiares e na preparação da ceia, por exemplo. “Tenho certeza que nossas pequenas esperanças cultivarão bons sentimentos e lindas recordações quanto mais entenderem e se sentirem pertencentes àquele momento”, opina Bianca Amorim.

Leia também:

– Brinquedo demais faz mal para as crianças?

– A 2ª gestação e o ciúme do filho mais velho. Como lidar?

Compartilhe:
Classifique este artigo

Blog Grão de Gente é um bate papo diário sobre o mundo da maternidade! O Blog da maior loja virtual de enxoval e decoração para quarto de bebê do Brasil.

redacao@bloggraodegente.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário